header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Motoristas de carros-pipa e caminhoneiros fazem protesto e interditam BR 230 na região de Sousa

Os manifestantes interditaram a BR-230, na entrada da cidade de Marizópolis, na região de Sousa pelos aumentos de impostos e combustível

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

21/05/2018 às 15h23

Protesto em Marizópolis na região de Sousa (Foto: Diário do Sertão)

Motoristas de carros-pipa e caminhoneiros, interditaram vários pontos de estradas na Paraíba, nesta segunda-feira (21) em protesto ao reajustes dos preços do ICMS e combustível.

Os manifestantes interditaram a BR-230, na entrada da cidade de Marizópois, na região de Sousa.

O protesto foi contra o imposto que cobra 18% de ICMS aos carros-pipa, que passou a vigorar desde sexta-feira (18), onde os valores serão repassados a Secretaria de Tributos do Estado.

Já o aumento no combustível, a Petrobras informou através do seu site, o aumentou os preços do diesel em 0,97% e os da gasolina em 0,9% nas refinarias a partir de terça-feira (22).

Com os reajustes, os preços dos combustíveis irão a R$ 2,3716 o litro de diesel e R$ 2,0867 o litro de gasolina.

O bloqueio aconteceu no período da manhã, e logo no inicio da tarde foi liberado.

Liminar proíbe bloqueio
Uma liminar que determina que manifestantes se abstenham de ocupar, obstruir ou dificultar a passagem de veículos em rodovias federais no estado foi concedida neste domingo (20) pelo juiz federal Emiliano Zapata, da Seção Judiciária da Paraíba. A pena cabe uma multa de R$ 200 mil aos sindicatos e R$ 20 mil por pessoa que esteja participando da interdição.

DIÁRIO DO SERTÃO

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir