header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Sessão especial na Câmara de Cajazeiras debate sobre o combate à exploração do trabalho infantil

Psicóloga destacou que desde 2013 o país vem registrando aumento dos casos de trabalho infantil entre crianças de 5 a 9 anos

Por Jocivan Pinheiro

16/06/2018 às 10h03

Foto: Cavalcante Jr.

A Câmara Municipal de Cajazeiras realizou nesta terça (12) uma sessão especial para debater sobre o combate à exploração do trabalho infantil na região.

Solicitada pelo vereador Jucinério Félix e liderada pelo presidente Marcos Barros, a sessão contou com as presenças de todos os vereadores, bem como da psicóloga do CREAS, Silvana Barbosa da Silva; da professora da UFCG, Dra. Nozângela Dantas; do representante do Conselheiro Tutelar, Clodoaldo Venceslau; da representante da Secretaria de Desenvolvimento Humano, Gerlane Moura; do diretor de Departamento, Delanio Sousa; do coordenador do CRAS II, Fausto Nascimento; da diretora do CCA, Ivone Ferreira; da coordenadora do CREAS, Maria das Dores, da presidente do Conselho dos Assistentes Sociais, Amabile Saturnino; do coordenador do Bolsa Família, Fábio Borges; da chefe do Programa Fortalecimento de Vínculo, Brenda de Fátima; e da representante do SINFUNC e da Associação dos Agentes de Saúde, Jancy Emerson.

VEJA TAMBÉMAssembleia e Câmara celebram centenário de Ivan Bichara com evento em Cajazeiras

Bom público compareceu à sessão (Foto: Cavalcante Jr.)

A psicóloga Silvana Barbosa destacou as formas de exploração do trabalho infantil e frisou que, conforme a pesquisa mais recente do IBGE, feita em 2015, desde 2013 o país vem registrando aumento dos casos de trabalho infantil entre crianças de 5 a 9 anos. Em 2015, quase 80 mil crianças nessa faixa etária estavam trabalhando. A psicóloga salientou que a família é a base do desenvolvimento e da proteção às crianças, e que elas devem ser retiradas das zonas de risco.

A professora doutora Nozângela Dantas disse que o problema “faz parte de uma conjuntura cultural, social e econômica. Uma mãe que coloca um filho em situação de exploração sexual, na maioria das vezes a ela não foi dada a oportunidade de estudar porque ela também teve que trabalhar. Precisamos, em Cajazeiras, fazer uma conjuntura social. A exploração do trabalho infantil é um sintoma social de desemprego. Cabe a nós, enquanto poder público, pensar nisso”.

Crianças participaram da sessão

DIÁRIO DO SERTÃO

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir