header top bar

section content

Família de adolescente que teve restos mortais sepultados depois de 1 ano e três meses fala de angústia

A irmã relembrou o dia que Victória saiu de casa dizendo que ia para uma festa e não mais voltou. A jovem foi morta em julho de 2017.

Por Luzia de Sousa

18/10/2018 às 07h08 • atualizado em 18/10/2018 às 07h10

A família de Victória Albuquerque, que teve seus restos sepultados nessa terça-feira (16), em Cajazeiras fez um desabafo em entrevista à TV Paraíba nessa quarta-feira (17).

VEJA MAIS!

+ VÍDEO: Após um ano e três meses, Victória Albuquerque é sepultada sob lágrimas e protestos em Cajazeiras

+Suspeito da morte de Thayse, confessa o assassinato de Victória e dá detalhes do homicídio

Marli Soares, irmã da adolescente falou da angústia vivida pela família ao longo desses 15 meses, tempo que o corpo da cajazeirense permaneceu no IML de Campina Grande.

A irmã relembrou o dia que Victória saiu de casa dizendo que ia para uma festa e não mais voltou.

“Refletir tudo que passamos ontem é um pouco chato pra mim. Ver minha irmã entrando dentro daquela cova e todo mundo em desespero, aflito”, declarou Marli

A jovem foi morta em julho de 2017 no sítio Santo Onofre, na zona rural de Cajazeiras.

Veja vídeo do sepultamento!

DIÁRIO DO SERTÃO

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo