header top bar

section content

Em Sousa, PROCON notifica empresas de telefonia, internet e concessionária de energia elétrica

Ao ser notificada, cada empresa fica ciente do prazo de até 30 dias para a regularização da situação

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

16/11/2018 às 12h19 • atualizado em 16/11/2018 às 12h20

As empresas tem um prazo para efetuar as alterações necessárias

O Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor da cidade de Sousa (PROCON), do sertão do estado, realizou nesta semana, um trabalho de notificação às empresas prestadores de serviço de internet, telefonia e concessionáriade energia elétrica.

Conforme o órgão de defesa de consumidor, tanto a concessionária permissionária de energia elétrica, quanto empresas de telefonia e de internet ficam obrigadas a realizar o alinhamento, elevação e retirada dos fios inutilizados nos postes.

Para a coordenadora executiva do PROCON, Priscilla Alves, a ação realizada pelo órgão visa oferecer segurança à população sousense. Ainda de acordo com ela, em conformidade ao Art. 1º da Lei Ordinária Municipal nº 2.706 de 10 de outubro e 2017, as empresas devem tomar providências ao cumprimento da legislação. “O Procon como órgão de defesa do consumidor, integrante do Poder Executivo do Município de Sousa, tem sua atuação necessária no presente caso, pois se trata de norma de interesse público, e a garantia do direito à proteção da vida, saúde e a segurança”, explicou.

Ao ser notificada, a empresa fica ciente do prazo de 30 dias para a regularização da situação, a contar após receber a notificação. Em caso de descumprimento, será aplicada multa de R$ 5 mil por cada notificação que deixar de cumprir.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

COMPARTILHOU NAS REDES SOCIAIS

VÍDEO: Bolsonaro compartilha vídeo de vereador paraibano para comemorar avanços na transposição

LAMENTÁVEL

Amigos, familiares e colegas de trabalho dão o último adeus ao gari que morreu em acidente em Sousa

VÍDEO

ASSISTA: Em Sousa, humorista chama o desconhecido por outro nome e causa confusão em Mercado Público

"SÓ PODE LULA?"

VÍDEO: Bolsonaristas defendem 2ª instância, mas não querem amigos presos pela Andaime, diz colunista