header top bar

section content

Jovens advogados de Cajazeiras e Patos estão na equipe de Governo de João Azêvedo

O governador eleito, João Azevedo anunciou nesta sexta-feira (28), os últimos nomes da sua equipe de Governo.

Por Luzia de Sousa

28/12/2018 às 17h12

Gilmara e Breno estão na equipe de João Azêvedo

Além da ex-prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque (PSB) ser anunciada para Secretaria Executiva de Desenvolvimento Humano do novo Governo da Paraíba, mais dois sertanejos estão na lista de João Azêvedo (PSB).

+ Governador eleito da PB anuncia últimos nomes da equipe; Cajazeiras fica com secretaria executiva

A advogada e também cajazeirense, Gilmara Pereira Timotéo foi anunciada para comandar a Companhia Docas (Porto de Cabedelo). Ela já presidia a companhia no Governo de Ricardo Coutinho e vai continuar na nova gestão.

Gilmara reside em João Pessoa e é filha co casal cajazeirense: José Timóteo (in memorian) e da professora Lauraina Timóteo. Sua mãe mora em Cajazeiras.

Já o advogado Breno Wanderley César Segundo, da cidade de Patos passa a integrar o governo como Secretário Executivo da Secretaria de Controladoria Geral do Estado.

Ele é ex-juiz-membro do Tribunal Regional Eleitoral em três mandatos consecutivos e professor universitário.

Breno é autor de livros jurídicos, Mestre em Educação e Doutor em Sociologia. Também exerceu a função de Procurador Jurídico do Instituto de Seguridade Social da cidade de Patos.

O governador eleito, João Azevedo anunciou nesta sexta-feira (28), os últimos nomes da sua equipe de Governo a partir de 1º de janeiro de 2019.

DIÁRIO DO SERTÃO

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Júnior e Jeová começam a ganhar cargos em Cajazeiras e “sinal vermelho foi ligado”, diz colunista