header top bar

section content

Hospital Regional de Sousa fica sem energia e pacientes graves são transferidos para outros hospitais

Durante a manhã, a árvore começou a ser retirada, a energia foi restabelecida e os atendimentos voltaram a sua normalidade

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

18/01/2019 às 09h24 • atualizado em 18/01/2019 às 09h25

A queda da árvore prejudicou o fornecimento da energia

As fortes chuvas que banharam a cidade de Sousa, Sertão do estado, durante a noite de quinta-feira(17) e madrugada desta sexta-feira (18), causaram danos no Hospital Regional de Sousa.

+ VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

A placa de identificação do hospital caiu durante os fortes ventos, e uma árvore tombou em cima da rede elétrica, afetando o gerador que abastece toda a unidade, interrompendo a energia do local.

Os pacientes internados na UTI e Área Vermelha do Hospital, em que os cuidados são mais delicados, foram rapidamente transferidos para outras unidades de saúde da cidade. De acordo com a diretora do Hospital Regional, Apoliana Ferreira , cinco deles foram transferido para UPA e dois para o Hospital Santa Terezinha.

A queda da árvore prejudicou o fornecimento da energia

O SAMU ajudou na remoção desses pacientes.

Já durante a manhã, a energia foi restabelecida e equipes de serviço de manutenção já começaram os trabalhos e retiraram a árvore do local, para realizar o conserto do gerador de energia elétrica do HRS, para que os atendimentos não sejam prejudicados.

A placa de entrada do HRS também caiu

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’

ANALISAR MELHOR FORMA

Presidente da OAB Nacional diz que irá discutir modelo legal para a questão do armamento no Brasil

PARTICIPE!

Retiro de Carnaval de Pombal recebe adesão de fiéis para a execução do maior evento religioso da cidade

SANTA MARIA

VÍDEO: Faculdade de Cajazeiras é contraponto a injustiças sociais e falta de ‘gentilezas’, diz diretora