header top bar

section content

Prefeitura de Cajazeiras e Energisa traz a “Caravana da Visão” para atender crianças de escolas públicas

O objetivo do projeto é identificar e selecionar crianças com problemas de visão que estejam em idade escolar de 05 a 12 anos

Por Secom

17/02/2019 às 13h10 • atualizado em 18/02/2019 às 11h01

Caravana da Visão estará em Cajazeiras

Nesta segunda-feira (18), a cidade de Cajazeiras, Sertão do estado, será beneficiado com as ações da “Caravana da Visão”, um projeto social realizado através de parcerias entre a Fundação Rubem Cunha (SP), a Empresa Energisa e a Prefeitura Municipal de Cajazeiras, por meio das Secretarias de Educação e Saúde.

O objetivo do projeto é identificar e selecionar crianças com problemas de visão que estejam em idade escolar de 05 a 12 anos e que façam parte da rede pública de ensino. Serão realizados exames oftalmológicos e entregues lentes corretoras gratuitamente às crianças que necessitarem. No caso de doenças oculares que forem detectadas, os alunos serão encaminhados para o devido tratamento.

Nesta etapa, as atividades acontecerão na EMEIEF Costa e Silva nos turnos manhã e tarde. No cronograma do projeto temos, nos dias 18, 19 e 20 para as escolas municipais, nos dias 21 e 22 o atendimento será para as escolas estaduais. A triagem dos alunos já foi realizada nas escolas municipais em etapa anterior, nos dias 05 a 09 de novembro de 2018.

Vale salientar que Cajazeiras é o primeiro município na região nordeste que receberá essa grande ação, já que até o momento a caravana contemplou apenas municípios do estado de Tocantins.

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante