header top bar

section content

Luta pela vida! Com câncer, professor universitário sousense precisa de transplante de medula óssea

Segundo familiares, Heriano Azevedo está entubado e permanece internado na UTI recebendo atendimento médico

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/06/2019 às 08h33 • atualizado em 24/06/2019 às 08h38

Professor ao lado da esposa e filhos (foto: arquivo pessoal)

O professor universitário Heriano Azevedo de Lucena, de 39 anos, é portador de Linfoma Não Hodgkin (LNH) e está internado no Hospital Unimed Recife III, em Recife no estado do Pernambuco.

O linfoma não Hodgkin é um tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espalha de maneira não ordenada.

Segundo familiares, ele está entubado e permanece internado na UTI recebendo atendimento médico e precisa urgentemente de um transplante de medula óssea.

A médica Maria Azevedo que é esposa de Heriano afirmou ele está realizando tratamento médico desde o ano de 2017 e fez um apelo para que as pessoas sejam doadoras de medula óssea e possam ajudar a quem está precisando do transplante.

Veja também: menino precisa doação de medula para sobreviver; irmã morreu com a mesma doença

O transplante
A medula óssea é o órgão que produz as células do sangue e do sistema imunológico (de defesa). O transplante de medula óssea é uma forma de tratamento que renova as células da medula óssea que respondem pela produção dessas células.

Como é feito o transplante

Como doar?
Em contato com o Diário do Sertão, a diretora do hemonúcleo de Sousa, Cíntia Tavares, afirmou que as pessoas interessadas em doar podem se dirigir ao hemonúcleo portando o cartão do SUS, RG e um comprovante de residência e devem ter idade entre 18 e 55 anos.

“É feita coleta de apenas 5 ml de sangue no braço. Caso o doador seja compatível com a pessoa que está precisando, são feitos testes e a equipe realiza outros exames para que em seguida aconteça a doação da medula óssea” disse Cíntia.

Salve uma vida
* Tudo seria muito simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as células do doador e do receptor. A chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de uma em cem mil!

* Para o doador, a doação será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte.

* A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

HOMENAGEM

VÍDEO E FOTOS: Familiares e amigos celebram o centenário do cajazeirense, José Rolim Guimarães

CULTURA

Professoras da UFCG de Cajazeiras lançam livro sobre ‘Ética, Bioética e Controle Social da Ciência’

RELIGIÃO

VÍDEO: Festa de Nossa Senhora da Guia, padroeira de Patos é oficialmente lançada. Confira a programação!

SOLUÇÃO

VÍDEO: Continuando série sobre o lixão, Xeque Mate fala de ações para resolver problemática do lixão