header top bar

section content

Depois de 2 anos na prisão, carroceira volta a trabalhar nas ruas de Patos: “Estou livre, vou recomeçar”

Além de trabalhar com transporte de materiais na carroça, Maria também é catadora de materiais recicláveis.

Por Campelo Sousa

20/08/2019 às 08h34

Maria da Carroça deixou a prisão em Patos (foto: Patos Online)

Dois anos e cinco meses foi o tempo que Maria de Fátima Gomes, de 50 anos, passou no Presídio Feminino, na cidade de Patos, Sertão da Paraíba. Ela cumpriu pena pelo crime de tráfico de drogas mas recentemente deixou a prisão para voltar ao trabalho nas ruas da cidade.

“Maria da Carroça” como é mais conhecida popularmente, permanece em liberdade, mas com o uso da tornozeleira eletrônica. Ela trabalha como carroceira há mais de 20 anos e está de volta às atividades em busca de um recomeço de vida trabalhando com serviços de transporte.

“Eu não destruí apenas a minha vida, mas também a da minha filha que foi presa também comigo na época, mas graças ao advogado, já estou livre, trabalhando novamente e dessa vez se Deus quiser vai dar certo”, disse.

Além de trabalhar com transporte de materiais na carroça, Maria também é catadora de materiais recicláveis.

Ouça abaixo a entrevista com Maria de Fátima:

DIÁRIO DO SERTÃO
Áudio: Patos Online

HUMANIZAÇÃO

VÍDEO: Prefeitura de Monte Horebe mantém casa de apoio que acolhe pessoas em tratamento de saúde em JP

NOVO REITOR

VÍDEO: Antônio Fernandes fará planejamento estratégico que inclui instalação de novos cursos na UFCG

EMPENHO

VÍDEO: Chico Mendes visita Ebserh em Brasília e fala sobre a construção do HU do Sertão

RECONHECIMENTO

VÍDEO: Jeová agradece homenagem, fala em Cajazeiras e defende novo Reitor da UFCG indicado por Bolsonaro

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!