header top bar

section content

Associação emite nota e clama união dos políticos para Cajazeiras não perder HU orçado em R$ 169 milhões

Mesmo tendo R$ 18 milhões já garantidos através de emendas parlamentares, o Governo Federal poderá não garantir a construção do hospital.

Por Luzia de Sousa

09/12/2019 às 06h07 • atualizado em 09/12/2019 às 07h37

Novas imagens do Hospital Universitário do Sertão a ser construído no Campus da UFCG Cajazeiras.

Após as declarações do presidente da CDL de Cajazeiras, Alexandre Costa, que faz parte do Comitê Pró-HU do Sertão, reconhecendo que o sonho de construir o Hospital Universitário (HU) pode estar chegando ao fim, a Associação dos Cajazeirenses e Cajazeirados do Estado do Ceará (AC3), emitiu nota nesse domingo (08), clamando união das forças políticas para lutar pela construção do da unidade hospitalar na Terra do Padre Rolim.

VEJA TAMBÉM: Membro do comitê pede explicações sobre a não entrega do projeto do HU do Sertão dentro do prazo

Mesmo tendo R$ 18 milhões já garantidos através de emendas parlamentares, a superintendente do Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB), Mônica Paulino, revelou, em entrevista a um programa de rádio de Cajazeiras, que o Governo Federal poderá não mais garantir a construção do hospital alegando que ele fazia parte das metas do antigo modelo do programa “Mais Médicos”, que a partir do governo Temer sofreu mudanças. Com isso, não é prioridade do atual governo construir hospitais universitários.

Em nota da AC3 assinada pelo Presidente Hélder Moura, pelo Diretor de Políticas Públicas, Josias Farias e pelo Diretor Social, Ricardo Bandeira, a associação pede medidas urgentes para a prorrogação das Emendas Parlamentares aprovadas (R$ 18 milhões), além de para a entrega imediata do Projeto Executivo na EBSERH com pagamento feito no valor de R$ 4,0 milhões.

“Desta forma com o apoio incondicional da Sociedade Civil Organizada, revertermos esta incerteza inexplicável, pondo em risco uma obra estruturante de Saúde Pública para toda Região, orçada em R$ 169 milhões com potencial de transformá-la com justiça no 3o Polo de Saúde do Estado”, diz trecho da nota.

VEJA NOTA
Reportamos-nos aos riscos de traição as minicipalidades da Região do Alto Piranhas e a luta iniciada pela AC3, UFCG e Sociedade Civil Organizada junto ao Sen. Rdo. Lira e fortalecida nos últimos tempos pelo Comitê Pró-Hospital Universitário do Sertão. Assim, tomamos a liberdade de reiterar junto a esta combativa Comissão para oficializar urgentemente por email/telefone solicitação de Audiência já para a próxima semana com o Reitor da UFCG. Na ocasião, serem tomadas medidas urgentes para a prorrogação das Emendas Parlamentares aprovadas (R$ 18 milhões). Também gestões para a entrega imediata do Projeto Executivo na EBSERH com pagamento feito no valor de R$ 4,0 milhões.

A Política de Saúde com base Acadêmica é uma Política de Estado e não de Governo. Diante disto, conclamamos todas as forças políticas de Cajazeiras, que pela 1a vez na história dispõe de 3 Deputados Estaduais e consequentemente 3 Federais e 3 Senadores para agirem com rapidez, união e efetividade. Desta forma com o apoio incondicional da Sociedade Civil Organizada, revertermos esta incerteza inexplicável, pondo em risco uma obra estruturante de Saúde Pública para toda Região, orçada em R$ 169 milhões com potencial de transformá-la com justiça no 3o Polo de Saúde do Estado.

Fortaleza, 08/12/2019 – Hélder Moura/Presidente; Josias Farias/Dir. de Políticas Públicas e Ricardo Bandeira/Dir. Social.

ASSISTA ENTREVISTA DE ALEXANDRE COSTA

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

INSEGURANÇA

VÍDEO: Mototaxistas tomam ruas do Centro de Cajazeiras em protesto contra onda de assaltos à categoria

PERÍODO DE DEFESO

VÍDEO: Pescador denuncia pesca ilegal em açudes de Cajazeiras e cobra providências das autoridades

INVESTIMENTO

VÍDEO: Estado planeja regionalizar saúde para ajudar o HRC e outros hospitais do Sertão, diz secretário

ATLÉTICO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ederson admite que finalizações precisam melhorar e antecipa escalação contra o São Paulo Crystal