header top bar

section content

Delegado que é sobrinho de padre da Diocese de Cajazeiras é homenageado na Assembleia Legislativa

A sessão solene aconteceu no plenário “Deputado José Mariz”, com a presença de diversas autoridades da área de segurança pública do estado.

Por Luzia de Sousa

10/12/2019 às 15h56 • atualizado em 10/12/2019 às 15h59

ALPB concede cidadania paraibana ao delegado Isaías Gualberto

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) entregou esta semana, o título de cidadão paraibano ao delegado geral da Polícia Civil, Isaías Gualberto, que é sobrinho do Monsenhor Luis Gualberto de Andrade, da Diocese de Cajazeiras. A sessão solene, proposta pelo deputado Jeová Campos (PSB), aconteceu no plenário “Deputado José Mariz”, com a presença de diversas autoridades da área de segurança pública do estado, parlamentares, parentes, amigos, agentes e servidores da Polícia Civil.

VEJA MAIS: Ex-prefeito da região de Pombal é condenado por não atender solicitações do Ministério público

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Cajazeiras, o advogado Antônio Quirino de Moura, por delegação de Jeová Campos, fez uma saudação especial ao homenageado. Na justificativa da honraria, o deputado Jeová Campos destaca as “raízes” do homenageado e sua família com o estado da Paraíba. “A família Gualberto é uma família efetivamente paraibana. O nosso querido Isaías nasceu no Maranhão por uma contingência do destino. O pai dele foi trabalhar no Armazém Paraíba e lá ele nasceu. Mas, logo em seguida veio para a Paraíba, onde formou-se em Direito na UFPB. Ele tem uma vida muito dedicada ao nosso Estado e à Polícia Civil, onde exerce uma função muito nobre”, contou ele.

ALPB concede cidadania paraibana ao delegado Isaías Gualberto

Isaías Gualberto lembrou que já era de fato e agora se torna também de direito cidadão paraibano. “Para mim é muita honra ser homenageado por um estado que tem Ariano Suassuna e Augusto dos Anjos, na literatura; Jackson do Pandeiro, Zé Ramalho e Elba Ramalho, na música. Para mim é uma grande honra receber essa homenagem proposta pelo deputado Jeová Campos e a todos os demais parlamentares desta Casa, que aprovaram, por unanimidade, essa homenagem”, declarou.

VEJA MAIS: Historiador explica por que Padre Gualberto foi o ‘Padre Rolim do século XX’ em Cajazeiras

Para o Coronel Euller Chaves, comandante da Polícia Militar no Estado, “a homenagem é uma satisfação muito grande para todos que fazem a segurança pública no estado da Paraíba”. “Para nós da Polícia Militar é gratificante ver um companheiro de lutas ser reconhecido como Cidadão Paraibano. As raízes dele sempre foram paraibanas e o povo da Paraíba, através da Assembleia Legislativa, reconhece o seu trabalho a sua história de vida”, afirmou.

ALPB concede cidadania paraibana ao delegado Isaías Gualberto

Também participaram da solenidade os deputados Wallber Virgolino (Patriota), Cabo Gilberto (PSL), Dr. Érico (PPS), Jutay Menezes (PRB) e João Gonçalves (Podemos), que atualmente responde pela Secretaria de Articulação Política do Governo do Estado; o vereador Humberto Pontes, representando a Câmara Municipal de João Pessoa; o Coronel PM Marcelo Araújo, comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar; o delegado João Alves, corregedor geral da Secretaria de Segurança Pública (SSP); o delegado Esteferson Nogueira, presidente Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraiba; a delegada Cassandra Duarte, delegada geral adjunta; a delegada Maísa Felix, coordenadora das Delegacias Especializadas da Mulheres; e Severino Pedro, diretor geral da Academia de Polícia Civil (Acadepol).

ALPB concede cidadania paraibana ao delegado Isaías Gualberto

Monsenhor Luis Gualberto
Se estivesse vivo, Monsenhor Luis Gualberto de Andrade teria completado 98 anos de vida no dia 14 de outubro. Para falar sobre as ações do padre na região, sobretudo no campo educacional, ninguém melhor do que o professor e historiador Chagas Amaro, que foi uma espécie de discípulo do Monsenhor Luis Gualberto, sendo inclusive nomeado vice-diretor do extinto colégio Diocesano Padre Rolim na época em que o Monsenhor era diretor daquela instituição de ensino.

Entre outras coisas, o Monsenhor chegou a acumular três cargos de diretor de estabelecimentos de ensino ao mesmo tempo. São eles o colégio Diocesano Padre Rolim, o colégio Nossa Senhora de Lourdes e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIC).

Destacam-se ainda no seu currículo a direção do Liceu Paraibano, do Colégio Estadual de Pombal, da 9ª Gerência Regional de Educação e a reitoria do Seminário Nossa Senhora da Assunção, em Cajazeiras. Como diretor do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, fundou o curso técnico profissionalizante de laboratório; e como diretor da FAFIC, implantou o curso de Enfermagem.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

INSEGURANÇA

VÍDEO: Mototaxistas tomam ruas do Centro de Cajazeiras em protesto contra onda de assaltos à categoria

PERÍODO DE DEFESO

VÍDEO: Pescador denuncia pesca ilegal em açudes de Cajazeiras e cobra providências das autoridades

INVESTIMENTO

VÍDEO: Estado planeja regionalizar saúde para ajudar o HRC e outros hospitais do Sertão, diz secretário

ATLÉTICO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ederson admite que finalizações precisam melhorar e antecipa escalação contra o São Paulo Crystal