header top bar

section content

VÍDEO: conheça a história da antiga Estação Ferroviária que está abandonada e em ruínas em Sousa

Paredes rachadas, portas destruídas e memórias que vão apagando a cada dia, misturadas às pichações e lixos espalhados por todos os locais

Por Campelo Sousa

16/01/2020 às 13h33 • atualizado em 16/01/2020 às 13h39

A Estação Ferroviária de Sousa, Sertão da Paraíba, que foi destaque durantes muitas décadas, atualmente se encontra totalmente abandonada. A reportagem do Diário do Sertão vai contar um pouco da história do local que no ano de 2006, foi perdendo as viagens, passageiros e funcionários até se tornar totalmente desativada.

Começo e fim
Os trens, que na época serviam para encurtar distâncias, experiências e histórias, transportavam pessoas e cargas, desembarcando na Estação de Sousa. Só que atualmente a realidade é outra: Paredes rachadas, portas destruídas e memórias que vão apagando a cada dia, misturadas às pichações, lixos e restos de materiais usados para consumo de drogas.

Antiga Estação Ferroviária de Sousa (foto: Lucas Vieira)

Esperança
Entre as duas edificações, resiste a barraquinha do comerciante Martins Rodrigues, de 68 anos. Em entrevista ao Diário do Sertão ele contou detalhes de como é viver e trabalhar em um lugar que já foi um dos mais visitados na cidade.

“Vou ficar aqui até o dia que Deus quiser, o sentimento é de tristeza, mas enquanto há vida, há esperança, acredito que um dia os homens do poder vão ver isso aqui”, disse o comerciante.

31 anos de trabalho
O ex-gerente da Estação Ferroviária, Neto Amorim, também conversou com a reportagem e revelou que trabalhou durante 31 anos no local:

“Iniciei minhas atividades nesta estação e me aposentei nela, fui um dos poucos agentes que conseguiu entrar e sair na mesma Estação. É com muita tristeza que evito até passar por lá para não ver a situação do local que se encontra quase em ruínas, ”, disse.

Neto Amorim, ex-gerente da Estação Ferroviária de Sousa

Ex-manobrista de trens
Joaquim Matheus de Oliveira, trabalhou durante vários anos como manobrista de trens, e lamentou a situação de descaso: “Hoje o sentimento é de tristeza“, afirmou ele.

O ex-manobrista de trens, relembrou os anos de trabalho

Mobilização
Nossa equipe também foi conversar com César Nóbrega, ativista cultural, ele é coordenador do “Abraço” movimento cultural que busca a preservação e revitalização de patrimônios históricos:

“Aqui está uma história da cidade, não podemos fechar os olhos para essa situação, é necessário que a sociedade abrace essa luta e cobre dos entes públicos a preservação e recuperação desse prédio”, disse César Nóbrega.

O ativista cultural Zeca Nóbrega, também conversou com a nossa reportagem

História
A estação de Sousa foi inaugurada em 13 de maio de 1926, porém o primeiro trem chegou a Sousa em 1922. Nesta estação terminava o ramal da Paraíba, continuando, a partir de 1932, quando foi continuada, a linha pela da antiga Rede Ferroviária do Nordeste (RFN), para Itabaiana, na própria Paraíba. Também era ali que chegava a linha Mossoró-Souza, a partir de 1951/52.

Estação Ferroviária de Sousa (foto: reprodução/arquivo)

DIÁRIO DO SERTÃO

CANTA MUITO!

VÍDEO: Cajazeirense dá show de talento e vence concurso ‘Cantando Na Quarentena’; veja a performance!

NOVIDADE

Judimarrone? Famoso cantor sousense incorpora sertanejo romântico em sua nova canção; ouça aqui!

32º ÓBITO OFICIAL

VÍDEO: Mulher que residia no Por do Sol morre vítima de Covid-19 no Hospital Regional de Cajazeiras

PARTIDO RACHADO

VÍDEO: Senadora de partido de oposição em Uiraúna declara apoio ao prefeito e surpreende pré-candidata

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!