header top bar

section content

VÍDEO: Carlos Antônio abre o jogo sobre Operação Andaime e diz que Adjamilton tentou ‘armar’ sua prisão

Ex-prefeito de Cajazeiras e sua esposa foram alvo da operação em 2015, quando o empresário e ex-candidato a prefeito Mário Messias foi preso pela Polícia Federal

Por Jocivan Pinheiro

30/09/2020 às 15h17 • atualizado em 30/09/2020 às 15h26

No programa Passando a Limpo da TV Diário do Sertão, o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio, abriu o jogo sobre os desdobramentos da Operação Andaime que o colocou na mira da Justiça em 2015 e chegou a prender o empresário e ex-candidato a prefeito Marinho Messias, que é seu amigo.

Carlos Antônio alega que nunca conversou com o empresário Francisco Justino do Nascimento, que era considerado pelas investigações uma das peças-chaves do esquema e na época prestou delação premiada. O ex-prefeito diz também que havia uma ‘estrutura armada’ pelo advogado Adjamilton Pereira para prendê-lo.

“Se eu ou a prefeita Denise tivesse recebido um tostão, eles teriam me detonado, porque se armou toda uma estrutura através, inclusive, do advogado que depois prestou assistência a seu Justino. Sabe qual era a determinação? Era criar um factoide para poder me prender”.

VEJA TAMBÉM

Empresário rompe o silêncio e nega ter citado ex-prefeita Denise em delação da Operação Andaime

Ainda segundo Carlos Antônio, o advogado Adjamilton Pereira antecipava a notícia da sua prisão (que não chegou a acontecer) pelas ruas porque teria ‘fontes oficiais’ passando informações.

A Operação Andaime investiga a existência de uma organização criminosa do colarinho branco que tem o objetivo reiterado de fraudar licitações públicas em diversos municípios da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, mascarar desvios de recursos públicos em favor próprio e de terceiros, lavar dinheiro público desviado e fraudar os fiscos federal e estadual.

Carlos Antônio reiterou que nunca desviou dinheiro público e disse que a política lhe trouxe prejuízo financeiro: “Muito bom, mas do ponto de vista financeiro, quem for entrar em política achando que vai se dar bem com esse trem, vocês esqueçam. Política é coisa para sacerdócio”.

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

VÍDEO: Denise critica política de Zé Aldemir com moradores de rua e apresenta propostas

ILEGALIDADE EM CONVENÇÃO

VÍDEO: Sete candidatos a vereador de cidade na região de Pombal são multados pela Justiça Eleitoral

HABITAÇÃO

VÍDEO: Zé Aldemir fala sobre a entrega de 300 novos apartamentos

ELEIÇÕES NO SERTÃO

VÍDEO: Campanhas eleitorais se acirram nas dez cidades da região de Catolé do Rocha, mostra jornalista

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!