header top bar

section content

VÍDEO: Zé Aldemir diz que Júnior Araújo não tem moral e dispara: “Não sei se posso chamar de cidadão”

Prefeito de Cajazeiras contra-atacou o deputado, que durante entrevista na TV Diário do Sertão, disse que Zé Aldemir 'comprou consciências' com verba da Covid-19

Por Jocivan Pinheiro

28/01/2021 às 16h19 • atualizado em 28/01/2021 às 16h56

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles (PP), contra-atacou o deputado estadual Júnior Araújo (Avante), que durante entrevista ao programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão, disse que o prefeito ‘comprou consciências’ com recursos da Covid-19 na eleição de 2020.

Júnior Araújo se referiu à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que foi impetrada na Justiça contra o prefeito José Aldemir por suposto uso irregular dos recursos da Covid-19 na primeira onda da doença. Segundo a AIJE, o prefeito teria contratado servidores, distribuído cestas básicas e quitado contas de aluguel, água e luz com recursos da Covid-19 para obter votos na eleição de 2020, na qual ele foi reeleito.

VEJA TAMBÉM

Deputado diz que Zé Aldemir ‘comprou consciências’ com recursos da Covid-19 na eleição de 2020

No programa Cidade Notícias da Rádio Líder FM, na cidade de Sousa, José Aldemir classificou as declarações de Júnior Araújo de irresponsáveis e levianas, e contra-atacou o deputado recordando novamente a Operação Andaime que colocou na mira da Justiça a gestão municipal da ex-prefeita Denise Albuquerque, da qual Júnior fez parte como vice-prefeito. Para José Aldemir, o então vice-prefeito Júnior Araújo participou dos crimes que são investigados na Operação Andaime.

Júnior Araújo e Zé Aldemir

“Repara qual é a gestão que está fincada na imoralidade pública no trato dos recursos públicos, dos desvios de dinheiro público; quem está fincada na Operação Andaime por licitação fraudulenta, por desvio de dinheiro público, por superfaturamento de obras. Ele que foi, inclusive, vice-prefeito de Cajazeiras e foi conivente com isso, foi partícipe dessas ações. No instante em que ele não teve a coragem de denunciar, é porque ele é um partícipe dessas ações vergonhosas que levaram Cajazeiras a ser palco de vergonha nacional no maior programa da TV Globo, que foi o programa Fantástico. Repara se a Polícia federal, durante quatro anos, bateu na minha porta ou na porta da Prefeitura”, respondeu o prefeito.

Em seguida, José Aldemir questiona a moral do deputado e ridiculariza a atuação de Júnior Araújo como advogado: “Eu não tenho tempo para estar respondendo essas leviandades, essa indignidade, essa falta de moral desse cidadão. Não sei nem se posso chamá-lo de cidadão. Me pergunte qual foi o preso que na vida de advogado ele soltou. Pelo menos um ladrão de galinha. Talvez se você mandar que ele faça uma petição, ele não sabe fazer”.

DIÁRIO DO SERTÃO

VAI TER DEBATE NO SERTÃO

VÍDEO: Sem representação de Harrison Targino, reunião define regras do debate com candidatos da OAB-PB

RELATÓRIO

VÍDEO: Confira os 15 municípios paraibanos que menos gastaram no combate à Covid-19, segundo o TCE

LÍDER DO GOVERNO NA ALPB

VÍDEO: Wilson Filho comemora criação da Polícia Penal e diz que é mais uma grande ação de João Azevêdo

QUALIDADE RECONHECIDA

VÍDEO: Coordenador de Enfermagem da FSM destaca qualidade do curso e faz convite para Vestibular 2022.1

Recomendado pelo Google: