header top bar

section content

VÍDEO: Vendedor ambulante de Cajazeiras faz apelo para conseguir se alimentar e pagar contas atrasadas

Ewerton Pereira não está mais conseguindo se sustentar vendendo picolés, água e pequenos assessórios

Por Jocivan Pinheiro

06/04/2021 às 17h06 • atualizado em 06/04/2021 às 17h11

O impacto da pandemia no comércio tem feito alguns trabalhadores – sobretudo os autônomos – passarem fome, mesmo mantendo a atividade.

Por causa de decretos estaduais e municipais que restringem o funcionamento de comércios e proíbem aulas presenciais nas escolas, os ambulantes que dependem de um bom movimento de pessoas nas ruas viram suas vendas despencarem.

É o caso do ambulate Ewerton Pereira, que não está mais conseguindo se sustentar em Cajazeiras vendendo picolés, água e pequenos assessórios.

VEJA TAMBÉM

Novo decreto disciplina retomada segura e gradual de comércios e celebrações religiosas na PB

Vendedor ambulate Ewerton Pereira não está mais conseguindo se sustentar em Cajazeiras

Há quatro anos trabalhando nas ruas de Cajazeiras, Ewerton nunca havia enfrentado tamanha crise nas vendas. De 80 picolés diários antes da pandemia, ele passou a vender cerca de 30. O apurado do dia gira em torno de R$ 30 reais quando é bom.

Ao vivo na TV Diário do Sertão, Ewerton pediu ajuda para conseguir pelo menos pagar papeis de água, luz e aluguel atrasados.

Quem puder ajudar o ambulante, basta ligar para (83) 99950-9012 ou ir até sua residência na rua Antonio Pereira Filho, número 215, bairro Por do Sol (na rua da Granja Padre Cícero).

Contas de água e luz de Ewerton estão atrasadas

DIÁRIO DO SERTÃO

FOME NÃO ESPERA

VÍDEO: API adere campanha Sertão Solidário e ajuda radialistas das regiões de Cajazeiras, Sousa e Pombal

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Passando fome com os filhos, mulher implora por ajuda e revela ter recebido cesta básica de Zé Aldemir durante campanha eleitoral

POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

VÍDEO: Inspetora diz que clonagens de carros têm sido constante na PB e alerta sobre compra de seminovos

SOFRIMENTO TODO DIA

VÍDEO: “Aqui tem cobra e insetos”, diz moradora de bairro em Sousa que sofre com lixão na frente de casa

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!