header top bar

section content

VÍDEO: Após 15 dias, família não aparece e corpo de homem encontrado morto em Cajazeiras segue no IPC

Ex-companheira relata que na noite anterior à morte, o homem chegou em casa embriagado, eles discutiram e ela pôs um fim definitivo ao relacionamento

Por Jocivan Pinheiro

28/04/2021 às 17h34 • atualizado em 28/04/2021 às 17h37

Passados 15 dias desde que o corpo de um homem identificado como Silvio Romerio dos Santos Rodrigues, de 47 anos, foi encontrado pendurado em uma árvore no Morro do Cristo Rei, em Cajazeiras, ninguém da família dele compareceu ao IPC (Instituto de Polícia Científica) para solicitar a liberação do corpo para sepultamento.

Segundo informações da Polícia Militar, Silvio era natural do Icó, no Ceará, e aparentemente vivia como um andarilho. Porém, a ex-companheira dele revelou novas informações no programa Balanço Diário.

VEJA TAMBÉM

Homem natural do Icó (CE) é encontrado morto no Morro do Cristo Rei, em Cajazeiras

Carla Cristina conta que conheceu Silvio na casa de apoio de Cajazeiras, começaram a namorar e depois decidiram morar juntos. Mas, segundo ela, o relacionamento era conturbado porque Silvio bebia, era ciumento e violento.

Ana Cristina relata que na noite anterior à morte de Silvio, ele chegou em casa embriagado, eles discutiram e ela pôs um fim definitivo ao relacionamento exigindo que ele fosse embora.

Ainda de acordo com a ex-companheira, Silvio morou em São Paulo, onde teve um filho e chegou a ser preso. Mas ela não revelou por qual crime.

DIÁRIO DO SERTÃO

BENEFÍCIO DO GOVERNO

VÍDEO: Chefe da 6ª Ciretran de Cajazeiras explica sobre anistia de débitos de licenciamento de motos

VOCÊ MERECE ESSE PRESENTE

VÍDEO: Ótica A Graciosa lança Esquenta Black com descontos arrasadores em peças e acessórios exclusivos

QUEDA DE BRAÇO

VÍDEO: IFPB recusa criação do IF Sertão, mas professor afirma que o projeto será votado no Congresso

OS CUIDADOS CONTINUAM

VÍDEO: Secretário executivo de Saúde da PB discorda em realizar carnaval 2022; “não é momento ainda”

Recomendado pelo Google: