header top bar

section content

VÍDEO: Agricultor de Cajazeiras tem auxílio negado e diz que foi humilhado por perita em Sousa

Pedro Estrela Albuquerque, de 43 anos, denuncia mau atendimento de uma médica perita da Justiça Federal de Sousa, que o teria humilhado durante a perícia

Por Jocivan Pinheiro

21/10/2021 às 15h48 • atualizado em 21/10/2021 às 15h56

O agricultor Pedro Estrela Albuquerque, de 43 anos, que reside em Cajazeiras, procurou a TV Diário do Sertão para denunciar mau atendimento de uma médica perita da Justiça Federal de Sousa, que o teria humilhado durante a perícia.

Pedro sofre com problemas na coluna e na próstata, por isso não tem mais condições de trabalhar como agricultor. Mas a médica, após realizar a perícia, concluiu que ele está apto ao trabalho.

Pedro mostrou exames, laudos e medicamentos que ele toma para suportar as dores. Além disso, ele precisa passar por uma nova cirurgia na próstata. Porém, nada disso foi suficiente para a médica constatar que ele não tem condições de trabalhar.

Como se não bastasse o resultado do laudo, o agricultor diz que foi humilhado pela médica, que, segundo ele, não quis ver seus exames e ainda o obrigou a fazer posições que ele não conseguia.

“Na sede, o atendimento foi ótimo, mas lá dentro a médica atendeu muito mal, não olhou os laudos, ela mandou olhar em casa. Foi péssimo o atendimento lá dentro”, relata o agricultor.

“Eu me senti humilhado. Eu pago meus impostos. Tenho 14 anos de Sindicato Rural. Quando o rapaz falou que eu sou analfabero, aí que ela se cresceu dizendo as coisas”, completa.

VEJA TAMBÉM

Mãe chora e avó fica de joelhos ao pedirem ajuda para adolescente que sofre com doença e tumor

Pedro Estrela mostra exames, laudos e medicamento que comprovam seus problemas de saúde

Pedro Estrela reitera que não tem condições físicas de trabalhar e que sempre pagou ao INSS acreditando que um dia, se precisasse, poderia receber algum auxílio.

“Minha vida é um inferno. É muita dor, muito sofrimento. Eu quero saber pra onde está indo esse dinheiro que eu estou pagando ao INSS. Se eu pago um direito, é para quando eu estiver doente receber um benefício, me encostar, pelo menos meio salário para comprar meu medicamento”.

Outro lado

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Justiça Federal em Sousa e ela nos informou que o agricultor deve protocolar na Justiça uma ação contestando a postura e o resultado do laudo da médica.

Também falamos com a advogada do agricultor, Edilsa Batista, e ela disse que já protocolou uma petição judicial contestando o resultado da perícia.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESPETACULAR

VÍDEO: Aposentado de São Gonçalo distribui mudas de plantas frutíferas para várias regiões do país

CAFÉ EMPREENDEDOR

VÍDEO: Psicólogo terapeuta diz que a coisa mais invejada hoje em dia é uma família harmoniosa

FOI INVESTIGADO

VÍDEO: Governador diz que teve a vida ‘virada ao avesso’ pela Operação Calvário, mas nada foi achado

DETECTADA EM CERCA DE 50 PAÍSES

VÍDEO: Ministério da Saúde define estratégias para prevenir aumento de casos da variante ômicron

Recomendado pelo Google: