header top bar

section content

VÍDEO: Mulher da região de Cajazeiras que faz 40 anos que bebe Coca-Cola, toma 4 litros por dia

Dona Cristina tem diabetes, e devido ao uso contínuo da bebida, o esposo disse que "se tirar ela da Coca, ela se acaba". Leia e entenda

Por Luiz Adriano

14/11/2021 às 17h28 • atualizado em 17/11/2021 às 20h43

O programa Balanço Diário da TV Diário do Sertão mais uma vez descobriu uma história inusitada na cidade de Poço de José de Moura, na região de Cajazeiras. Após a descoberta do homem que dorme no cemitério a mais de três anos, agora, o apresentador Fernando Antonio descobriu a “Mulher Coca-Cola”.

É, parece propaganda, mas não é. Se trata da história verídica de dona Maria Cristina de Paula, de 62 anos, que toma nada mais nada menos do que quatro litros de Coca-Cola por dia. Seu esposo, Manoel Catingueira de Araújo, 57, chamou a bebida de: “A merenda de Cristina”. Ele explicou que ela toma dois litros pela manhã e dois a tarde. “Tem vez que compro dois fardos, três fardos”, pontuou.

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: Homem que mora em cemitério no Sertão da PB, pode ganhar casa através do Razões para Acreditar

Apresentador Fernando Antonio na residência de dona Cristina, “A Mulher Coca-Cola”. (Foto: TV Diário do Sertão).

O homem apresentou dados surpreendentes. Ele disse que em dois anos ajuntou nada menos que 3.300 garrafas de Coca-Cola.

QUATRO DÉCADAS BEBENDO COCA-COLA DIARIAMENTE

Dona Cristina falou que há 40 anos deixou de tomar café e passou a ingerir o refrigerante todos os dias. Segundo ela, de princípio, eram seis litros por dia, mas hoje diminuiu um pouco. “Quando eu engravidei do meu filho eu deixei de tomar café ai cai na coca até hoje”, disse.

CONSEQUÊNCIAS

O uso contínuo da bebida gerou diabetes e hoje, dona Cristina toma insulina quatro vezes por dia e segundo ela, antes eram oito aplicações diárias. O esposo explicou que a taxa de glicose dela, quando chega a níveis de 120 por exemplo, ela passa mal devido à hipoglicemia e precisa urgentemente tomar a Coca-Cola. Dona Cristina disse como se sente: “Quando ela tá baixa, quando ela vai para cento e pouco, ai a língua enrola, ai eu fico meia …caio, ai eles pegam e me dão um copo de Coca-Cola ai não dar 15 minutos, ai eu fico boa, boa”, detalhou a dona de casa.

Quem faz as aplicações da insulina é o esposo. Ele disse que faz 22 anos que ela adquiriu a doença. As consequências do diabetes no corpo da mulher estão se apresentando através da perda da visão. Seu Manoel falou que os médicos lhes chamam a atenção, mas ele diz que não tem como tirar a Coca-Cola da esposa. “Eu tenho certeza se eu tirar ela da Coca, ela se acaba”, disse.

DESPESAS

Seu Manoel Catingueira detalhou que teve que vender um terreno para gastar com o tratamento da esposa e também na compra das Coca-Colas. Dona Cristina confirmou e falou da dificuldade da família no fator financeiro: “Ele vendeu os terrenos para me manter na Coca e nos aparelhos… cada insulina minha custa duzentos e pouco”, ressaltou.

Dona Cristina beijando a garrafa da Coca-Cola.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESPETACULAR

VÍDEO: Aposentado de São Gonçalo distribui mudas de plantas frutíferas para várias regiões do país

CAFÉ EMPREENDEDOR

VÍDEO: Psicólogo terapeuta diz que a coisa mais invejada hoje em dia é uma família harmoniosa

FOI INVESTIGADO

VÍDEO: Governador diz que teve a vida ‘virada ao avesso’ pela Operação Calvário, mas nada foi achado

DETECTADA EM CERCA DE 50 PAÍSES

VÍDEO: Ministério da Saúde define estratégias para prevenir aumento de casos da variante ômicron

Recomendado pelo Google: