header top bar

section content

VÍDEO: Delegado revela em que fase está o caso do ‘Crime do Papa Mel’ e as buscas pelo suspeito

Duplo homicídio de mãe e filho que aconteceu em 2015 ficou conhecido em Cajazeiras como 'Crime do Papa Mel', e o suspeito nunca foi localizado e preso

Por Jocivan Pinheiro

26/01/2022 às 19h46 • atualizado em 26/01/2022 às 22h45

No programa Balanço Diário da TV Diário do Sertão, o delegado Ilamilton Simplício esclareceu em que fase está o caso que ficou conhecido em Cajazeiras como ‘Crime do Papa Mel’, um duplo homicídio ocorrido no Sítio Papa Mel em 2015, cujas vítimas são mãe e filho.

Segundo Ilamilton Simplício (que na época do crime não trabalhava em Cajazeiras), já está nas mãos do Poder Judiciário o relatório final do inquérito da Polícia Civil que aponta um homem conhecido como Damião Farofa como o principal suspeito do crime.

“Atualmente esse procedimento se encontra na fase de processo criminal, já está tramitando no Poder Judiciário. Portanto, na fase policial já está concluído. Para esse inquérito voltar para a Polícia Civil, só se aparecer um fato novo que realmente possa nos levar à conclusão de que Damião Farofa não seja o autor do crime ou que tenha agido com alguma outra pessoa”, explicou Ilamilton.

O delegado revela que o inquérito, todo produzido com base nos indícios, é robusto, o que mostra que a Polícia Civil trabalhou bastante para elucidar o crime.

“Esse inquérito do Papa Mel foi bem trabalhado, não resta a menor dúvida disso. Eu acredito que tenham sido ouvidas muitas pessoas e a prova pericial foi conclusa, no que diz respeito à causa-morte das duas vítimas, por asfixiamento. Com relação à autoria, as provas indiciárias coligidas nos autos apontam no sentido de que o autor realmente foi o Damião Farofa. Tanto que, após isso, ele desapareceu e ninguém consegue localizá-lo”.


VEJA TAMBÉM

Polícia investiga se homem que furtou residência em Cajazeiras é o suspeito do ‘crime do Papa Mel’

Mãe e filho vítimas no ‘Crime do Papa Mel’ (Foto: Arquivo Pessoal)

O crime

Em setembro de 2015, Maria Berenice de Sá, de 54 anos, e seu filho Rafael da Silva de Sá, de 22 anos, foram encontrados mortos dentro da residência da família, uma humilde casa localizada no Sítio Papa Mel, na zona rural de Cajazeiras.

De acordo com a perícia, mãe e filho foram asfixiados e deixados em cima de uma cama cobertos por lençóis. Os indícios apontam para crime de latrocínio. No entanto, a polícia ainda não conseguiu localizar o principal suspeito.

O suspeito

Em dezembro de 2020, a Polícia Civil recebeu imagens de um circuito interno de câmeras de segurança que mostram um homem furtando comida de uma residência no Sítio Lages, também em Cajazeiras. Pelas feições do indivíduo, os investigadores suspeitam que pode ser Damião Farofa. Mas até hoje ele não foi localizado.

DIÁRIO DO SERTÃO

VEREADORES

VÍDEO: Em lados opostos, Bruna Veras e Denis Formiga concordam que DAESA é o maior ‘gargalo’ de Sousa”

SOBRE BOLSONARO

VÍDEO: “Estamos enfrentando um adversário que representa o antiamor, a antipaz”, diz Lula em discurso

EM SOUSA

VÍDEO: Governo do Estado entrega equipamentos ao HRS e ex-secretário comenta sobre polêmica do tomógrafo

MÚSICA AO VIVO

VÍDEO: Casal Cleo Moura e Adailson Soares agitam o Show Diário com muito forró em clima de São João

Recomendado pelo Google: