header top bar

section content

Criança fica paralítica depois de tomar vacina

Considerada erradicada no mundo e no Brasil em 1994, 15 anos depois dois casos da doença são denunciados no sertão paraibano. Um na cidade de Sousa e outro na cidade de Nazarezinho. Em declaração a reportagem da Rádio Oeste da Paraíba, o popular Marcos Antonio da cidade de Sousa, denunciou que o seu filho, que […]

Por

21/09/2009 às 09h56

Considerada erradicada no mundo e no Brasil em 1994, 15 anos depois dois casos da doença são denunciados no sertão paraibano. Um na cidade de Sousa e outro na cidade de Nazarezinho. Em declaração a reportagem da Rádio Oeste da Paraíba, o popular Marcos Antonio da cidade de Sousa, denunciou que o seu filho, que hoje tem 4 anos de idade, foi vitima da vacina contra a poliomielite aplicada no ano de 2005, quando o seu filho tinha quatro meses de vida. A criança tomou a dose da vacina e desse dia até hoje o seu filho não tem mobilidade nas pernas. Marcos Antonio pede justiça, já que a criança foi vitima da vacina.

Marcos Antonio disse que o seu filho foi desenganado por uma medica da cidade de Campina Grande, mas que nunca desistiu e sempre acreditou na reabilitação da criança e com o tratamento que vem fazendo seu filho já consegue dar alguns passos.

Antonio afirmou que a administração passada da cidade de Sousa o ajudou muito com o tratamento do seu filho, mas que hoje a ajuda que o prefeito Tayrone deu foi uma auditória que solicitada pelo ministério da saúde em Brasília.

AGUINALDO CARDOSO
Da redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

PREFEITO DE MONTE HOREBE

VÍDEO: Marcos Eron admite querer a reeleição, nega distanciamento da vice e manda recado para oposição

FENÔMENO

VÍDEO: Menino cajazeirense impressiona com habilidade no teclado e por ter fabricado instrumento