header top bar

section content

Prefeito corta gratificação da secretária da saúde

Os funcionários da saúde de Itaporanga foram surpreendidos, nesta quinta-feira(17), por uma ausência de valores que ultrapassam os R$ 700,00, dependendo da função, nos seus contracheques. O valor é proveniente de gratificações e sua retirada foi ordenada pelo prefeito Djaci Brasileiro (PSDB), que é médico. “Todos os servidores foram pegos de surpresa, pois a atitude […]

Por

20/09/2009 às 18h04

Os funcionários da saúde de Itaporanga foram surpreendidos, nesta quinta-feira(17), por uma ausência de valores que ultrapassam os R$ 700,00, dependendo da função, nos seus contracheques. O valor é proveniente de gratificações e sua retirada foi ordenada pelo prefeito Djaci Brasileiro (PSDB), que é médico.

“Todos os servidores foram pegos de surpresa, pois a atitude do prefeito foi tramada na entuca, na calada da noite… foi um ato de covardia e desrespeito para com os trabalhadores da saúde”, desabafou um dos servidores prejudicado com a ação de Djaci.

Inconformados, os funcionários da saúde produziram um documento que mostra o sentimento de indignação com a atitude do prefeito Djaci Brasileiro. A nota diz que os cortes no salário são absurdos e que a categoria sempre vem cumprindo suas atividades regularmente. A nota é finalizada qualificando a atitude do médico Djaci como um ato de covardia que deve ser corrigido.

A nota foi entregue ao vereador Herculano Pereira (PTB) que participava de reunião na Câmara de Vereadores de Itaporanga. O vereador aproveitou a reunião, onde estava presente o Secretário de Administração do municipio e leu a mensagem dos servidores da saúde.

Secretário foge da discussão

O Secretário José Joaquim, da Administração, uma das cabeças pensantes da gestão Djaci e que também colabora com todos os planos arquitetados para, segundo ele, atender exigências do TCE e reduzir os gastos com pessoal, mostrou-se irritado com a presença de funcionários da saúde em local onde estaria sendo realizada uma reunião que discute a lei orçamentária de 2010.

Em tom de arrogância o secretário disse que os funcionários deveriam procurar o prefeito, o secretário de saúde ou o procurador do município, pois o ato já estava concretizado e não se tratava de retirada de vencimentos e sim de gratificações.

Aliados do prefeito acreditam em conspiração
Os aliados do médico Djaci Brasileira tentam vender a imagem de que o protesto e a indignação do pessoal da saúde é uma conspiração armada para prejudicar a atual administração municipal.

No decorrer da reunião do orçamento, a truculenta Neidinha Brandão chegou a insinuar, de forma desastrosa, com o objetivo de expulsar o pessoal da sala, que as pessoas presente naquela reunião nada tinha haver com a situação dos profissionais de saúde e chegou a justificar sua posição pelo fato de que ela recebe apenas um salário enquanto que médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais da saúde ganham mais de dois mil reais.

Já o “blog da prefeitura” tentou desqualificar as atitudes do vereador Herculano Pereira (PTB). Conforme disse um dos servidores, o vereador Herculano a todo instante vem demonstrando ser um autentico defensor do interesse de todos aqueles que estão sendo perseguidos pela administração Djaci Brasileiro. Já o "Blog da Prefeitura" acusa Herculano de ser deselegante e ingênuo.

Da redação com  Itaporanga.Net

Tags:
ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo