header top bar

section content

Sousa: Festival do Coco deve atrair 30 mil pessoas

Cerca de 30 mil pessoas são esperadas por dia no maior evento de natureza turística do Alto-sertão paraibano, entre programação técnica, comercial e culturalo. O Festival do Coco será realizado pelo sexto ano seguido, entre os dias 8 e 14 de novembro, tendo como ponto principal a celebração da melhor água de coco do país, […]

Por

02/11/2007 às 10h55

Cerca de 30 mil pessoas são esperadas por dia no maior evento de natureza turística do Alto-sertão paraibano, entre programação técnica, comercial e culturalo. O Festival do Coco será realizado pelo sexto ano seguido, entre os dias 8 e 14 de novembro, tendo como ponto principal a celebração da melhor água de coco do país, produzida no perímetro irrigado de São Gonçalo, distrito do município de Sousa.

O objetivo do festival é dinamizar a economia local, por meio da cultura do coco como produto turístico. A água de coco de Sousa é uma das mais valorizadas do Nordeste brasileiro. Os consumidores de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Recife são os maiores apreciadores, absorvendo quase toda a produção sousense.

O Festival do Coco é desenvolvido através de cursos e palestras com profissionais específicos para a cultura, artesanato e gastronomia em torno do fruto, além de uma programação artística que atrai turistas de todo o Brasil. O evento reúne, durante sete dias, estudantes, técnicos, empresários, agricultores e artesãos de diversas regiões em torno do coco e seus subprodutos.

A cultura do coco movimenta anualmente cerca de R$ 13,2 milhões, empregando centenas de pessoas direta e indiretamente. São mais de 1.200 hectares cobertos por coqueirais, que produzem mais de 44 milhões de frutos por ano. As festividades, incluindo shows e mostras de culinária e artesanato, serão distribuídas entre a praça central e a lateral do açude de São Gonçalo, a 15 quilômetros da sede do município.

Segundo o prefeito Salomão Gadelha, as festas populares de Sousa alcançam grande dimensão devido ao modo como os filhos da terra recepcionam os visitantes. “Se não fosse a participação do povo, por mais esforços que fizéssemos não conseguiríamos o êxito do trabalho bem realizado. Por isso, espero que o Festival do Coco deste ano receba o maior público já visto e, no final dos sete dias, possamos comemorar o sucesso de uma parceria entre poder público e o povo sousense”, destacou.

Naturalmente doce
A característica melificada do produto é o diferencial de uma cultura agrícola presente em diversos pontos do país, aperfeiçoada de tal forma, em Sousa, que é inigualável pelas demais regiões. Os frutos são beneficiados pelo processo natural, que alia a escassez de chuva – um problema para outras culturas – mas que promove o enriquecimento do solo. Juntando a abundância de luz solar às condições do solo, o sabor fica mais apurado, especialmente dos frutos produzidos com o auxílio da irrigação.

Desenvolvimento
O Governo Municipal de Sousa vem contribuindo de forma determinante no desenvolvimento da região e incentivando o agronegócio, a piscicultura e o turismo aliando diversas vertentes regionais. A história, a cultura, o artesanato, sítios paleontológico, a culinária e as festas populares tornam o distrito de São Gonçalo uma mistura de natureza, festa, trabalho e progresso.

O coco, como uma das maiores fontes de renda da região e um produto turístico a ser moldado, incentiva o crescimento do cultivo do fruto no Sertão. Em Sousa e boa parte de seu entorno, a exploração da cultura do coco, cuja água é nacionalmente conhecida como a melhor do país se configura um símbolo desenvolvimentista local.

No manancial de São Gonçalo há uma considerável estrutura de irrigação e assentamento de colonos, totalizando mais de 9,5 mil habitantes. O açude atrai turistas de todo o Nordeste e outras partes do país para outros eventos realizados durante todo o decorrer do ano, como o “Carnaval Molhado” e a queima de fogos, na noite de Reveillon.

O turista encontra às suas margens o Restaurante Mirante, que foi construído sobre pedras da antiga casa de pólvora e é especializado em deliciosas receitas à base de peixes, especialmente o Tucunaré. Além de desfrutar das iguarias da pesca, é possível também presenciar um fascinante pôr-do-sol, num clima romântico, bucólico e pitoresco.

A religiosidade também está representada na gruta de Nossa Senhora de Lurdes, localizada também num ponto estratégico, onde se avista a beleza exuberante que a natureza proporcionou àquele lugar.

Natureza
O açude de São Gonçalo forma um ecossistema complexo formado pela riqueza que brotas das suas águas, acumuladas pela ação do homem na década de 30 do século passado. Ele também chama a atenção pela natureza que brota em pleno Sertão, sendo chamado de “o pulmão verde de Sousa”, devido a sua capacidade em manter a produção anual de frutos. Não somente do coco, mas de outras espécies, como a banana e o tamarindo.

Numa espécie de oásis, o local demonstra a generosidade que a natureza tem com aqueles que colaboram com ela. De uma obra concebida por homens, surgiu um nicho de vida que está à disposição para qualquer pessoa ver, no Alto Sertão paraibano. Diversas celebridades já passaram pelo local. Entre elas, o ex-presidente Getúlio Vargas, que teve um hotel construído especialmente para recebê-lo, às margens do açude e que hoje recebe visitantes para contemplar tal beleza.

O Hotel Catete, que recebeu o nome em referência ao então palácio sede da Presidência da República, também foi palco de decisões importantes daquele governo. Recentemente, todo o prédio passou por reforma realizada pela administração municipal de Sousa para resgatar parte da beleza arquitetônica que havia sido desgastada pelo tempo.

Mais recentemente, celebridades musicais como Kelly Key, Leonardo, Zezé di Camargo e Luciano, Banda Raça Negra, entre outras personalidades, estiveram em São Gonçalo para negócios e/ou diversão.

Programação Cultural
A parte de apresentações culturais em praça pública será realizada no Centro de São Gonçalo, com expectativa de reunir cerca de 40 mil pessoas nas cinco noites. Uma das apresentações mais esperadas é a da banda carioca Biquini Cavadão, que vem reunindo grandes sucessos desde 1985. O quarteto sobe ao palco do Festival no dia 13. Na noite seguinte, Mastruz com Leite e Limão com Mel se apresentam para o grande público.

Para os amantes da música eletrônica, será armada uma tenda para ser iniciada após a escolha da Garota e do Garoto Água de Coco, no próximo dia 12, a partir das 19h,

Fonte: Assessoria

Tags:
TRISTEZA

VÍDEO: Atos fúnebres dos PRFs assassinados em Fortaleza é marcado por homenagens e muita comoção

SITUAÇÃO DIFÍCIL

VÍDEO: Portador de doença rara que mora em sítio de Cajazeiras fala sobre dificuldades para tratamento

COMUNICADO

VÍDEO: CDL de Cajazeiras confirma fechamento do comércio no Dia do Comerciário; Sousa funciona normal

LUTO

VÍDEO: Cajazeirense de 16 anos perde luta contra tumor na cabeça e morre em hospital de João Pessoa

Recomendado pelo Google: