header top bar

section content

Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto nas cidades de Sousa e Cajazeiras

Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto em duas cidades do Sertão.

Por Luzia de Sousa

18/04/2018 às 14h09

Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto

A Orquestra Sinfônica da Paraíba vai levar a música de concerto para o Sertão do Estado na próxima semana. O Projeto OSPB nos Bairros – Edição Cidade vai iniciar a programação de 2018 nos próximos dias 26 e 27, respectivamente em Cajazeiras e Sousa.

Com entrada gratuita, os dois concertos terão regência do maestro Luiz Carlos Durier e participação do oboísta Alisson Azevedo.

Em Cajazeiras, o concerto vai acontecer na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, e em Sousa, na Igreja Nossa Senhora dos Remédios, com início previsto para às 19h30.

As igrejas são os espaços populares escolhidos para sediar os concertos do projeto OSPB nos Bairros, que tem como objetivo levar a música para moradores de comunidades da Capital e de outras cidades do Estado.

Nos dois concertos os músicos vão executar músicas eruditas e populares: “The Pirates of Pezance – Abertura”, de Arthur Sullivan; “Concerto para Oboé e Orquestra”, Vincenzo Bellini, com o solista Alisson Azevedo; “Três Peças Nordestinas – No Reino da Pedra Verde, Aboio, Galope”, Clóvis Pereira; “Salut d’Amour”, Edward Elgar; “Marcha Fúnebre de um Marionete”, de Charles Gounod; “Original Rags – Ragtime”, de Scott Joplin; “Beatles Pot-pourri”, Artur Barbosa, e “Suíte Nordestina – Baião, Seresta, Maracatu e Frevo”, do Maestro Duda.

Regente
Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 20 anos. Seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB).

Solista
Allison Azevedo é natural de Catolé do Rocha (PB), onde começou seus estudos musicais com a maestrina Irmã Iracy, no Instituto Gente que Encanta, com aulas de flauta doce, canto coral e solfejo. Deu início à docência logo aos 13 anos, lecionando Oboé, Flauta doce e Música de Câmara; tudo isso na própria instituição onde começou a estudar Música.

Em 2005 se transferiu para João Pessoa (PB), para ocupar o cargo de oboé solista da Orquestra de Câmara de João Pessoa (OCCJP), sob a regência do Maestro Gustavo de Paco, cargo esse que perdurou até o ano de 2012. Em seguida à sua chegada, foi convidado a exercer a função de oboé solista da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB), sob a regência do Maestro Luiz Carlos Durier, onde permaneceu até 2012. Também, concomitantemente, foi oboísta estagiário da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB), durante o período de 2009-2012 sob a regência do Maestro Marcos Arakaki, e Oboísta da Banda Sinfônica José Siqueira, sob a regência do Maestro Sandoval Moreno.

Detém o Bacharelado em Música, com habilitação em instrumento Oboé; obtido sob a orientação do Professor João Johnson dos Anjos, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). É especialista em Educação Musical e ensino das Artes, pela Universidade Cândido Mendes (UCAMPROMINAS). Atualmente, é discente do curso de Licenciatura em Música pela UFPB.

Dentre sua atuação como músico camerístico, pode-se sobressaltar intensa participação em variados grupos idealizados pelo Professor Egon Figueroa (in memorian), onde pôde vir a conhecer boa parte do trabalho arquitetado para as diversas formações camerísticas que incluem o Oboé em sua composição. Atualmente, vem desenvolvendo trabalhos relevantes à área de Música de Câmara, dentro da formação de Trio de palhetas, juntamente com os músicos Isaac Soares (fagote) e Lucas Andrade (clarinete).

Em sua formação, participou de master class com muitos professores de renome internacional. Dentre eles, podemos destacar: James Ryon (The USA), José Medeiros (Brasil), Thomas Indermüller (Alemanha), Gordon Hunt (Inglaterra), Alex Klein (Brasil), Joel Gisiger (Brasil), Arcádio Minczuk (Brasil), Alexandre Barros (Brasil).

Em 2012, realizou o recital de encerramento do Encontro Internacional de Oboístas, realizado na cidade de Buenos Aires, juntamente com o renomado oboísta e maestro Alex Klein, onde foi executada a estreia mundial da peça Seresta Nº 17 do compositor Liduino Pitombeira, composta para a ocasião, e com uma formação inovadora, onde delibera a performance de todos os instrumentos da família do oboé.

Já como profissional, atuou como docente de várias instituições, dentre elas: Prefeitura Municipal de João Pessoa-PMJP (Musicalização Infantil); Governo do Estado da Paraíba (Projeto de Inclusão através do Ensino da Música e das Artes-PRIMA); Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN (Escola de Música, Bacharelado e Técnico em Oboé). Chefe de naipe dos Oboés da Orquestra Sinfônica da Paraíba-OSPB, desde 2014.

DIÁRIO DO SERTÃO com assessoria

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água