header top bar

section content

Boas opções para investir o FGTS

No total, poderão ser resgatados R$ 2,6 bilhões.

Por Redação Diário

19/03/2020 às 18h14 • atualizado em 19/03/2020 às 18h42

Boas opções para investir o FGTS

Até 31 de março de 2020, cerca de 10 milhões de brasileiros poderão sacar seu dinheiro do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) até o valor limite de R$998 por trabalhador. No total, poderão ser resgatados R$ 2,6 bilhões.

A expectativa do governo é de que o FGTS seja usado para aquecer a economia nacional, ainda com um crescimento lento e que a movimentação geral dos recursos com o saque imediato seja de mais de R$ 40 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB). Dados divulgados em janeiro de 2020 informam que foram injetados, desde setembro de 2019, R$ 26 bilhões na economia nacional.

Especialistas recomendam que, se o beneficiário estiver com as contas em dia, a melhor maneira de aproveitar o recurso é investi-lo em um produto financeiro.

A importância de investir
O dinheiro mantido no FGTS rende 3% a 4% ao ano. Um percentual menor do que a taxa básica de juros, a Selic (atualmente em 4,25% ao ano), que é a referência para os especialistas avaliarem o desempenho de alguns investimentos.

Por isso, profissionais do mercado financeiro apontam que existem produtos que oferecem um rendimento melhor que o FGTS. Lembram ainda que investir é uma solução melhor que deixar o dinheiro parado e correr o risco de gastar esse recurso extra com algo supérfluo.

Tipos de investimentos
Há diversos tipos de investimento. Independentemente se a pessoa possui um perfil mais conservador ou se aceita assumir mais riscos em busca de maiores retornos financeiros com a aplicação (investidor arrojado). Para os mais conservadores ou que querem começar “devagar” no mercado financeiro, os produtos de renda fixa são os mais indicados por especialistas.

Renda fixa
São aqueles investimentos em que a rentabilidade é previsível e o prazo de vencimento é determinado. Ao investir nestes produtos, a pessoa empresta seu dinheiro a uma instituição, geralmente um banco ou o governo (no caso do Tesouro Direto).

Após um determinado período, essas instituições devolvem o dinheiro aplicado corrigido de juros. Exemplos de renda fixa recomendados são:

Tesouro direto
O Tesouro Direto é seguro e acessível, com possibilidade de rendimento maior que o FGTS e a poupança. O programa do Tesouro Nacional é um produto por meio do qual o governo federal emite títulos para se financiar e obter recursos para diversos setores. Quem compra esse título, portanto, financia o governo e, em troca, recebe uma remuneração em cima de uma taxa de juros definida no momento do contrato.

O aporte inicial pode ser de apenas R$ 31. As remunerações podem ser prefixadas que, como o próprio nome sugere, possui uma rentabilidade fixa até a data de vencimento do título. Há ainda os pós-fixados, cuja correção é feita pela taxa básica de juros da economia (Selic) ou pela inflação (IPCA).

Certificado de Depósito Bancário (CDB)
Também é um título que serve como uma forma de captação de recursos. A diferença é que são emitidos por instituições financeiras. Ao se tornar credor do banco, o investidor pode contar com uma remuneração do CDB que varia de 90% a 120% do CDI.

O Certificado de Depósito Interbancário (CDI) é uma maneira dos bancos fazerem empréstimos entre si. A taxa DI, ou CDI, é a média dos juros praticados nesses empréstimos, que servirá para balizar os rendimentos de outros produtos, como o CDB. Seu valor é muito próximo à Selic.

Renda variável
Para aqueles que aceitam correr riscos em troca de remunerações muito maiores do que a Selic, a sugestão dos especialistas são os produtos de renda variável. O retorno dos investimentos varia. Por isso, não é possível saber qual será o ganho exato no momento da aplicação. Alguns exemplos de investimentos de renda variável são:

Fundos de investimentos
Os fundos de investimentos são um investimento coletivo. Pode ser um fundo de investimentos em ações ou um fundo imobiliário, que possui rentabilidade mensal.
Cada investidor do fundo é um cotista e é remunerado conforme a rentabilidade dos ativos investidos. A maioria desses fundos conta com um investimento inicial de R$ 100.

Ações
Por outro lado, com os mesmos R$ 100, é possível obter um lucro maior com a sua aplicação. Ao adquirir uma ação, a pessoa se torna sócio da empresa e pode receber proventos, ou seja, a distribuição dos lucros da companhia ou lucrar vendendo o título. No entanto, para obter ganho, o investidor deverá ficar atento à flutuação do preço no mercado.

Para se ambientar ao mercado de ações, a pessoa pode se preparar usando o simulador de investimentos, para ajudar a quem opera ou quer operar na Bolsa de Valores.

Tags:
AGUARDANDO EXAME

VÍDEO: Idosa de 70 anos morre em Sousa com suspeita de Covid-19, e secretário pede tranquilidade

SURPREENDEU MORADORES

VÍDEO: Engenheiro do DNOCS explica por que comportas do açude Engenheiro Avidos foram abertas

REFORÇO

VÍDEO: HRC receberá mais de 50 profissionais de saúde da 1ª Chamada Pública para combater o coronavírus

NOVAS MEDIDAS

VÍDEO: Prefeito de Sousa autoriza reabertura do Mercado Central, salões de beleza e academias

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!