header top bar

section content

VÍDEO: ‘Cerca de 40% do preço que pagamos da gasolina é de imposto’, afirma especialista financeiro

O administrador Elan relatou que o preço da gasolina já subiu mais de 32% nos postos de combustível apenas esse ano e essa variação está bem acima da inflação, que de acordo com dados mais atuais avançou 4,76% este ano

Por Moisés Conrado

10/09/2021 às 10h28 • atualizado em 12/09/2021 às 21h41

Nesta quinta-feira (09), estreou o Diário Economia, um quadro especial que irá acontecer semanalmente no programa Diário News tratando de assuntos ligados a economia e educação financeira.

Elan Nascimento, co-fundador da Caja Money, participou do Diário Economia e abordou os motivos dos constantes aumentos no preço da gasolina no Brasil.

VEJA MAIS:

Preços da gasolina, diesel e gás aumentam nas refinarias

O administrador Elan relatou que o preço da gasolina já subiu mais de 32% nos postos de combustível apenas esse ano e essa variação está bem acima da inflação, que de acordo com dados mais atuais, avançou 4,76% este ano.

“Para você terem uma ideia, se o preço da gasolina tivesse acompanhando a inflação, em julho o litro estaria custando, em média, R$ 4,84. No entanto, a média calculada no mês passado foi de R$ 5,80”, destacou Elan.

O litro de gasolina foi encontrado na última semana de janeiro a R$ 5,08 em Juazeiro do Norte. (Foto: Ilustrativa).

Ele fez um levantamento e explicou que a exatamente um ano atrás, com R$ 100 dava para colocar 24 litros de gasolina no veículo, hoje em dia, com estes mesmos R$ 100 você coloca 17 litros.

Em sua participação, Elan Nascimento explicou o que exatamente está por trás do aumento dos combustíveis no país: “A Petrobras está comercializando a gasolina, que é um derivado do petróleo, seguindo as cotações internacionais do petróleo. Como o preço do barril de petróleo tem aumentado no cenário internacional, então a Petrobras tem feito constantes reajustes nas refinarias”, acrescentou Elan.

As negociações no mercado internacional são todas em dólar e câmbio no Brasil não anda bem. Só neste ano, o real se desvalorizou muito comparado ao dólar e isso reverbera no aumento do combustível.

Outro fator que encarece bastante o combustível no Brasil é a carga de impostos que são cobrados, mais de 40% no valor do combustível.

O preço da gasolina comum é composto por cinco itens, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis):

  1. O Preço do produtor (refinarias da Petrobras e importadores);
  2. Preço do etanol – o combustível que chega aos postos tem 73% de gasolina A e 27% de etanol;
  3. Tributos federais – PIS, Cofins e Cide;
  4. Imposto estadual – ICMS;
  5. Distribuição, transporte e revenda

A gasolina tem chegado cada vez mais cara no distribuidor, e esse aumento repercute em todo o restante da cadeia.

Elan Nascimento aponta que uma possível solução seria a Petrobras vender a gasolina pelo custo de extração, no entanto, isso não é interessante para a companhia porque quase 20% do nosso consumo interno vem de importação.

Caso a Petrobras venda no Brasil a preço menor do que é vendido no mercado internacional, nenhuma empresa de fora vai se interessar em trazer gasolina para cá, então a Petrobras teria que comprar a preço internacional esses quase 20% e vender abaixo dele perdendo dinheiro nesse processo.

*Elan Nascimento é Bacharel em Administração pela UFCG, cursando especialização em Mercado Financeiro e de Capitais na PUC Minas Virtual. Sócio fundador da Caja Money.

DIÁRIO DO SERTÃO

BANDIDAGEM

VÍDEO: Dupla realiza assalto em Coremas e um deles é preso planejando outro roubo na região de Pombal

A CASA CAIU

VÍDEO: Terceira pessoa é presa na Operação Pega Ladrão, da Polícia Civil, em Cajazeiras

ASSASSINATO

VÍDEO: Homem é morto com vários disparos de arma de fogo em via pública de cidade da região de Pombal

SETEMBRO VERDE

VÍDEO: Grupo da Central de Transplantes da PB inicia Campanha no Sertão e fala ao Balanço Diário

Recomendado pelo Google: