header top bar

section content

Cajazeiras lidera ranking de construção civil. Sousa, Itaporanga e Pombal crescem; Patos estaciona. Veja

As informações foram repassadas com base nas estatísticas de obras, registradas no CREA PB, nas cidades mais importantes da micro-região

Por

06/02/2015 às 15h57

Financiamentos de imóveis diminuem em Cajazeiras. (Foto Ilustrativa)

Cajazeiras registrou o maior crescimento na área de construção civil em todo o Sertão Paraibano, isso com base no número de solicitações para novas construções, feitas junto ao CREA de Cajazeiras e fazendo comparativo de 2014, com o ano de 2013.

As informações foram repassadas com base nas estatísticas de obras, registradas no CREA PB, nas cidades mais importantes da micro-região do sertão paraibano, referentes aos exercícios 2013 e 2014, onde estão registradas as “Anotações de Responsabilidade Técnica”, documento que oficializa qualquer empreendimento de engenharia ou agronomia.

A cidade de Cajazeiras registrou o maior crescimento do Sertão, com 1.068 anotações em 2013 e 1.451 em 2014, um aumento de 36%. Já a cidade de Sousa registrou em 2013, 2.000 anotações e em 2014, 979, um crescimento de 12%.

Itaporanga fez 241 solicitações de anotações de responsabilidade técnica, e em 2014, 294, um crescimento de 22%. Por sua vez, a cidade de Pombal registrou 389 anotações, em 2013 e 506 em 2014, um crescimento acentuado de 30%. 

O município de Patos registrou em 2013, 2.000 anotações e em 2014 o mesmo número, não tendo havido, portanto, crescimento.

DIÁRIO DO SERTÃO com Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Tags:

Recomendado para você pelo google

EVANGÉLICO DE OPOSIÇÃO

VÍDEO: Pastor de Cajazeiras diz que Bolsonaro está destruindo o país e não levou facada: “Foi uma farsa”

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC