header top bar

section content

Seduc de Poço Dantas agradece ao prefeito por realizar pagamentos em dia, obedecendo o piso nacional para o magistério

Além do piso salarial garantido para toda a classe, outras vantagens são concedidas ao magistério local, a título de incentivo a docência.

Por Priscila Belmont

31/03/2017 às 09h11

Piso nacional

A Secretaria Municipal de Educação agradece, de público, o esforço empenhado pelo prefeito Dedé, para realizar os pagamentos em dia e, mais, obedecendo o piso nacional para o magistério – lei n° 11.738/2008.

É oportuno dizer que além do piso salarial garantido para toda a classe, outras vantagens são concedidas ao magistério local, a título de incentivo a docência, como: mudança de classe com 18% de acréscimo, mudança de nível (a cada 5 anos – 5% de acréscimo) e a contemplação das formações continuadas em até 12,5 % de acréscimo no salários da classe educadora.

Em virtude de todas essas vantagens concedidas, de forma legítima, aos profissionais da educação, observamos um crescimento significativo dos salários dos professores de Poço Dantas, algo em torno de 80%, durante a gestão do prefeito Dedé.

Hoje, para o conhecimento dos que não tem ciência da realidade salarial do educador, posso afirmar com convicção que temos uma das melhores média salarial desta microregião, onde estamos encravados. Temos em nosso favor(do educador) valor médio de R$ 2.600,00!!!

Agradeço Prefeito, em nome da classe, pois não pudemos só citar as dificuldades, quando temos a obrigação de reconhecer tantas conquistas ainda carentes de divulgação!!!

Seduc

OS CIRENEUS DO CAMINHO

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre imunização espiritual e como lidar com adversários

'MENSAGEM DE FÉ'

VÍDEO: Padre apresenta programa especial na TV sobre a tradicional Festa de Dom Bosco em Cajazeiras

'OPINIÃO DO CIDADÃO'

VÍDEO: Em Cajazeiras, presidente da OAB-PB diz ser contra posse de arma: “Índices de mortes aumentam”

PROPRIEDADES EMBARGADAS

VÍDEO: Impedidos de plantar, agricultores de Cajazeiras acusam IBAMA de excessos na aplicação de multas