header top bar

section content

Volta às aulas: Saiba quais itens não podem ser exigidos na lista de material escolar em Sousa

Em entrevista ao Diário do Sertão, a dona de casa Rafaela Braga afirmou que a melhor forma de economizar é pesquisar

Por Campelo Sousa

07/01/2020 às 15h26 • atualizado em 07/01/2020 às 15h31

O ano mal começou e, para os pais de crianças e jovens, já vem aquele gasto extra: o do material escolar. A reportagem do Diário do Sertão conversou com os moradores para saber o que eles estão achando do preço dos produtos.

Para economizar na hora de fazer as compras de materiais escolares a melhor coisa a fazer é pesquisar, pois, os preços variam em diferentes estabelecimentos comerciais.

Em entrevista ao Diário do Sertão, a dona de casa Rafaela Braga afirmou que a melhor forma de economizar é pesquisando os melhores preços:

“É uma lista com muitos itens e acabamos gastando além do que é esperado. Já comprei algumas coisas no final do ano para meu filho, mas ainda estou pesquisando para comprar o que falta”, disse ela.

Veja dicas para economizar nas compras de material escolar na cidade de Sousa

A coordenadora do Procon municipal, Priscila Késsia, também conversou com o Diário do Sertão e falou sobre as notificações feitas nas escolas da cidade:

“São mais de 100 itens que são proibidos e muitas vezes é do desconhecimento tanto dos pais quanto das escolas, sabendo disso, mês passados fizemos notificações nas escolas informando quais os itens que podem e não podem conter na lista de materiais escolares para crianças”, disse Priscila.

Veja a lista abaixo:

Lista do que não é permitido nos materiais escolares

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

PROBLEMA SOCIAL

VÍDEO: Conselho Tutelar notifica pais por causa de crianças pedindo nos semáforos de Cajazeiras

OPÇÃO RELIGIOSA

VÍDEO: Retiro de Carnaval de Pombal anuncia programação da 35° edição com atrações a nível nacional

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Wesley, Éder Paulista e o técnico Ederson Araújo aprovam estreia do Atlético e elogiam a torcida

FALTA DE COMODIDADE

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana