header top bar

section content

Santa Helena adere ao Selo Unicef e continuará investindo em políticas sociais para crianças e jovens

João Cleber disse que ao aderir ao Selo UNICEF, o município de Santa Helena assume o compromisso de manter a agenda de suas políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade

Por José Dias Neto

16/07/2021 às 09h22

Prefeitura de Santa Helena adere ao Selo Unicef. Foto: Reprodução / Secom

O prefeito de Santa Helena, João Cleber (Cidadania) confirmou ao Diário do Sertão nesta quinta-feira (15) que aderiu ao Selo Unicef 2021-2024 para implantar ainda mais políticas públicas voltadas às crianças do município.

João Cleber destacou que ao longo dos últimos anos, muitos investimentos foram realizados para que a cidade se mantenha com índices educacionais positivos.

VEJA MAIS: 

Santa Helena insere equipe multiprofissional na Educação e anuncia pagamento de 50% do 13º no Fundeb

‘’É um avanço para o município de Santa Helena instituir políticas públicas voltadas para nossas crianças. Como professor reconheço a importância dessa adesão e com o apoio de toda equipe administrativa conseguiremos manter nosso desempenho positivo para melhorar a vida do nosso povo’’, disse.

O COMPROMISSO

Ao aderir ao Selo UNICEF, o município assume o compromisso de manter a agenda de suas políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade. A metodologia inclui o monitoramento de indicadores sociais e a implementação de ações que ajudem o município a cumprir a Convenção sobre os Direitos da Criança, que no Brasil é refletida no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A adesão ao Selo UNICEF é espontânea.

Prefeitura de Santa Helena adere ao Selo Unicef. Foto: Reprodução / Secom

O Selo UNICEF contribui para o alcance de 8 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda global acordada por todos os Estados-Membros das Nações Unidas até 2030.

O OBJETIVO

Apoiar os municípios do Semiárido Brasileiro e da Amazônia Legal brasileira a fortalecer as políticas públicas municipais voltadas à garantia dos direitos de crianças e adolescentes.

O CICLO

Cada ciclo do Selo UNICEF dura quatro anos, acompanhando o período da gestão municipal. Neste período, os municípios fazem a adesão à iniciativa; participam de capacitações; recebem bibliografia e suporte técnico da equipe do UNICEF e parceiros; desenvolvem um plano de ação; mobilizam a comunidade local para participar das decisões; acompanham a evolução de indicadores sociais; são monitorados; e, finalmente, são avaliados.

Os municípios que mais avançam na garantia dos direitos de crianças e adolescentes são reconhecidos com o Selo UNICEF, e podem fazer uso deste reconhecimento durante o ciclo seguinte.

DIÁRIO DO SERTÃO

DURANTE VISITA NO SERTÃO

VÍDEO:Governador responde sobre possível aliança de Veneziano com Cássio: “Prefiro acreditar no senador”

PEDIDO DE SOCORRO

VÍDEO: Há 7 meses sem repasse da prefeitura, ONG que protege animais pode fechar as portas em Sousa

ACUSAÇÕES

VÍDEO: Carlos Antônio rompe o silêncio e alega que Denise perdeu eleição porque Zé Aldemir comprou votos

PREGO BATIDO

VÍDEO: João Azevêdo diz que não haverá na sua chapa políticos que apoiam Bolsonaro: “Essa é uma regra”

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!