header top bar

section content

Ao vivo, prefeito de Cajazeiras dá resposta à população, diz estar aberto para apoiar ‘Carnaval Religioso’ e fala sobre possibilidade de levar bebida alcoolica para festa de rua

“O que posso garantir é que será de graça e para todos indistintamente”, completou o prefeito de Cajazeiras, José Aldemir.

Por Luzia de Sousa

06/02/2017 às 16h20 • atualizado em 23/02/2017 às 18h00

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir (PP), em entrevista ao programa Caldeirão Político de Chico Cardoso, na TV Diário do Sertão nessa sexta-feira (3), respondeu aos telenautas sobre o carnaval.

+ Prefeito de Cajazeiras descarta reaproximação com Carlos Antonio e com o governador, diz estar tranquilo com minoria na Câmara, fala de relação com Marcos Barros e candidatura de Vituriano de Abreu. VEJA O VÍDEO!

Uma das perguntas enviadas pelas redes sociais a Zé Aldemir foi a respeito de incentivos ao ‘carnaval religioso’, formado por retiros. O prefeito disse não ter sido procurado ainda por nenhuma representação religiosa, mas adiantou que está aberto a todos.

“Meu gabinete está aberto e meu telefone funciona 24 horas. Receberei qualquer instituição para tentar viabilizar aquilo que é possível dentro da gestão pública”.

Outro telenauta perguntou sobre a possibilidade de levar bebidas para o ‘carnaval de rua’. José Aldemir informou que há uma comissão formada para tratar do carnaval 2017 e acrescentou que será totalmente gratuito para todos.

“O que posso garantir é que será de graça e para todos indistintamente”, completou o prefeito.

DIÁRIO DO SERTÃO

PROBLEMA GRAVE

VÍDEO: No Xeque-Mate, voluntários debatem sobre maus tratos e abandono de animais em Cajazeiras

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde