header top bar

section content

Atriz faz desabafo emocionante sobre a morte da filha e comove as redes sociais

Ela usou suas redes sociais para falar sobre a morte da filha há 24 anos atrás.

Por SHOW DIÁRIO

16/01/2020 às 12h55

Ver essa foto no Instagram

Dia 14 de janeiro de 1996 às 17h25 minha filha partiu. Hoje, infelizmente, completos 24 anos sem a minha filha, meu anjo dourado, Maria Júlia. Fico a imaginar como ela seria hoje. Maria Júlia tem 26 anos para mim. Ao mesmo tempo quando vejo uma menina com dois anos de idade na rua, idade que ela morreu, fico a admirar, de longe, com os meus pensamentos no passado. Ao pensar nela sinto seu cheiro, mas falta-me muito tocar sua pele. O tempo passa, a dor ameniza, mas mesmo assim é como se tivesse perdido sua presença carnal hoje. Lembro o dia 14 de janeiro de 1996 perfeitamente. Quando ela se foi, quando virou estrelinha, sentia meu ventre grávido. Por que? Não sei. Sei que tenho muita saudade e determino, todos os dias que, quando eu for, serei recebida por ela e pelo meu pai que morreu em 1994. Hoje, como em 1996, uma a tristeza toma conta de mim. Te amo filha e até 😔💔🌹

Uma publicação compartilhada por Tássia Camargo (@tassiacamargo) em

A atriz Tássia Camargo comoveu os seus seguidores ao postar um desabafo.

Ela usou suas redes sociais para falar sobre a morte da filha há 24 anos atrás.

A pequena morreu aos 2 anos vítima de uma rubéola congênita tardia, uma infecção viral adquirida por Tássia durante a gestação.

“Dia 14 de janeiro de 1996 às 17h25 minha filha partiu. Hoje, infelizmente, completos 24 anos sem a minha filha, meu anjo dourado, Maria Júlia. Fico a imaginar como ela seria hoje. Maria Júlia tem 26 anos para mim. Ao mesmo tempo quando vejo uma menina com dois anos de idade na rua, idade que ela morreu, fico a admirar, de longe, com os meus pensamentos no passado. Ao pensar nela sinto seu cheiro, mas falta-me muito tocar sua pele. O tempo passa, a dor ameniza, mas mesmo assim é como se tivesse perdido sua presença carnal hoje. Lembro o dia 14 de janeiro de 1996 perfeitamente. Quando ela se foi, quando virou estrelinha, sentia meu ventre grávido. Por que? Não sei. Sei que tenho muita saudade e determino, todos os dias que, quando eu for, serei recebida por ela e pelo meu pai que morreu em 1994. Hoje, como em 1996, uma a tristeza toma conta de mim. Te amo filha e até”, disse ela no post.

SHOW DIÁRIO

Recomendado para você pelo google

PROBLEMA SOCIAL

VÍDEO: Conselho Tutelar notifica pais por causa de crianças pedindo nos semáforos de Cajazeiras

OPÇÃO RELIGIOSA

VÍDEO: Retiro de Carnaval de Pombal anuncia programação da 35° edição com atrações a nível nacional

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Wesley, Éder Paulista e o técnico Ederson Araújo aprovam estreia do Atlético e elogiam a torcida

FALTA DE COMODIDADE

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana