header top bar

section content

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

Alexandre Costa foi o entrevistado dessa semana no programa Caldeirão Político. Entre os assuntos, um dos mais polêmicos foi sobre a reforma trabalhista

Por Jocivan Pinheiro

22/10/2017 às 13h48 • atualizado em 22/10/2017 às 13h52

O empresário Alexandre Costa foi o entrevistado dessa semana no programa Caldeirão Político, da TV Diário do Sertão. Entre os vários assuntos tratados na entrevista, um dos mais polêmicos foi sobre a reforma trabalhista.

A favor da reforma, Alexandre disse que as leis trabalhistas brasileiras foram inspiradas no regime fascista do ditador italiano Benito Mussolini, e que nos governos brasileiros anteriores ao de Temer a Justiça do Trabalho era tendenciosa para o trabalhador, penalizando apenas os patrões.

Ele chamou de ‘excrescência jurídica’ o conjunto de leis que formou a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e afirmou que a reforma trabalhista que vai entrar em vigor em breve no Brasil é um marco histórico.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

DINHEIRO NO BOLSO

VÍDEO: Show e Prêmios Alô da Sorte realiza mais um sorteio mensal da rodada extra; Saiba quem ganhou

PROFESSORES CONTRATADOS

VÍDEO: Após pressão de vereador, prefeitura de Cajazeiras confirma pagamento de salários atrasados

VIOLÊNCIA SEM PARAR

VÍDEO: Jovem é morto com vários tiros e mulher fica ferida após ser vítima de bala perdida em Cajazeiras

TRAGÉDIA

VÍDEO: Comandante da PM lamenta morte de vereador e diz que assassinos são conhecidos no crime