header top bar

section content

Tocha Paralímpica é acesa em Brasília; Michel Temer participou de cerimônia

Campeão paralímpico e mundial Yohansson Nascimento participou da cerimônia ao lado do presidente interino Michel Temer e do presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

26/08/2016 às 08h25

Campeão paralímpico e mundial Yohansson Nascimento participou da cerimônia ao lado do presidente interino Michel Temer (Foto: Agência Brasil)

A tarde desta quinta-feira, 25, foi especial para o esporte paralímpico. Faltando apenas 13 dias para o início dos Jogos Rio 2016, a Tocha Paralímpica foi acesa no Palácio do Planalto pelo presidente em exercício, Michel Temer, com a participação do campeão paralímpico e mundial Yohansson Nascimento.

Em nome dos 285 atletas (185 homens e 100 mulheres) da delegação brasileira nas Paralimpíadas, um dos principais nomes do atletismo mundial mostrou bastante confiança ao discursar sobre a preparação e o empenho dos atletas para os Jogos do Rio.

“Eu garanto para vocês que todos os atletas estão treinando com afinco. Nós temos uma meta muito ambiciosa, que é o quinto lugar no Rio, e eu quero estar voltando de lá com medalhas no peito”, disse Yohansson.

Aproveitando o momento, Andrew Parsons lembrou o investimento do Governo Federal nos Jogos Paralímpicos e a importância do esporte para as pessoas com deficiência.

“Acho inconcebível que não se veja isso como investimento. Num país de 45 milhões de pessoas com deficiência é fundamental o governo apoiar decisivamente um evento que é um catalisador de mudança, que muda a percepção da sociedade. A gente tem que respeitar a diferença, valorizar a diferença. São as diferenças que tornam o mundo mais interessante, que tornam a nossa sociedade e o Brasil um país miscigenado”, afirmou o presidente do CPB.

Também participaram do evento no Palácio do Planalto o presidente do Comitê Organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro do Esporte, Leonardo Picciani.

O revezamento da Tocha Paralímpica durará sete dias em setembro, envolvendo cerca de 500 carregadores em cinco cidades brasileiras, mais o Rio de Janeiro. O revezamento terá início em Brasília, no dia 1 de setembro, com a mesma chama acesa nesta quinta-feira.

Uma sexta chama se acenderá na cidade britânica de Stoke Mandeville, berço do movimento paralímpico. As seis chamas se juntarão no Rio de Janeiro para formar a Chama Paralímpica, que percorrerá a cidade por dois dias seguidos, culminando na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, marcada para 7 de setembro, no Estádio do Maracanã.

O Dia

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água