header top bar

section content

Schülle comemora 100 jogos pelo Belo: “Vestir essa camisa me deixa emocionado”

Empate contra o Cuiabá foi o centésimo jogo do treinador catarinense à frente do Alvinegro. Em duas passagens pelo clube, um título e a regularidade que por pouco colocou o clube na Série B.

Por Priscila Belmont

16/05/2017 às 09h39

Realizado, Itamar Schülle recebe camisa comemorativa pelas 100 partidas à frente do Belo (Foto: Lucas Barros / GloboEsporte.com)

A atuação não foi das melhores, mas o Botafogo-PB seguiu o roteiro de outras ocasiões e começou a Série C do Campeonato Brasileiro sem vencer. O time que semana passada conquistou o título paraibano não conseguiu repetir as boas atuações dos tempos de estadual. Mas é apenas o início. E se a atuação dentro de campo não foi das mais animadas, fora dele, um dos protagonistas pela boa campanha do Belo em 2017 estava muito motivado por causa de uma marca pessoal. No empate contra o Cuiabá, o técnico Itamar Schülle chegou aos 100 jogos à frente do clube somando as suas duas passagens – em 2010 e a partir de 2016.

Após o empate por 0 a 0 contra a equipe do Mato Grosso, Schülle afirmou ser um privilegiado por colher os frutos de uma parceria de longa data com o Botafogo. Segundo ele, ser o treinador com maior tempo de casa entre os demais técnicos do futebol nordestino é um feito que o deixa orgulhoso e motivado.

– Sou muito agradecido por isso. É difícil na nossa profissão qualquer treinador completar 100 jogos oficiais por uma equipe. É muito difícil. Aqui no Nordeste, nas quatro divisões, eu sou o que estou há mais tempo. E para mim é motivo de muito orgulho. Vestir e receber essa camisa do Botafogo me deixa emocionado. Sou grato a toda a direção, aos torcedores. É um marco que eu vou guardar no coração – falou emocionado.

Agora campeão paraibano, Itamar Schülle já está no Botafogo nesta segunda passagem desde o final de 2015 (ainda que só tenha reestreado oficialmente em 2016) para participar da montagem do elenco que disputaria várias competições no ano seguinte. Antes disso, o treinador esteve no clube da Maravilha do Contorno em 2010 para uma passagem de não muito sucesso, na época em que o Belo ainda vivia a seca de conquistas do Campeonato Paraibano.

Curiosamente, 2017 tem sido o melhor ano da união entre Schülle e Botafogo-PB. São 29 jogos, com direito a 17 vitórias. Esse desempenho deu ao Belo um título estadual, conquista que não vinha desde de 2014.

Apesar de alguns altos e baixos, a segunda passagem de Itamar Schülle pelo Alvinegro é marcada pela regularidade e um bom desempenho nas competições em que disputa. As exceções foram apenas na Copa do Brasil deste ano e nas Copas do Nordeste de 2016 e também de 2017. Nesses dois anos, inclusive, Schülle já soma 80 partidas. Se permanecer no Belo pelo menos até o final da 1ª fase da Série C , o comandante vai atingir 97 jogos em duas temporadas, ficando próximo da marca de 100 duelos seguidos.

Contagens à parte, Itamar Schülle realiza com o Botafogo o jogo 101 pelo clube na próxima sexta-feira, contra o Fortaleza no Estádio Castelão, pela segunda rodada da Série C.

Globo Esporte PB

VÍDEO

Jovem jornalista estreia programa na TV e conta tudo sobre o Atlético de Cajazeiras no Paraibano 2019

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos