header top bar

section content

Retirada de imagens de Igreja, indiferença de RC com prefeito da região de Cajazeiras e súplica de Jeová ao governador são os destaques que movimentam Sertão

As beatas da cidade afirmam que enquanto as imagens não forem devolvidas os dois açudes que abastecem a cidade vão continuar secos e sem água.

Por Luzia de Sousa

09/04/2016 às 18h48 • atualizado em 09/04/2016 às 19h20

Castigo
O município de Monte Horebe não tem chovido muito pouco e a população estaria achando que a culpa foi de um padre que fez a última reforma da igreja e retirou todas as imagens do seu interior, preservando apenas a do Padroeiro que é São Francisco.

Castigo 2
Estaria havendo um movimento para que o próximo Pároco, que seria Padre Mendes, para reintroduzir, principalmente a imagem de São José, padroeiro das chuvas, que se encontra trancado num quarto de uma casa. As beatas da cidade afirmam que enquanto as imagens não forem devolvidas os dois açudes que abastecem a cidade vão continuar secos e sem uma gota de água como se encontram atualmente.

Escanteio
O governador Ricardo Coutinho continua muito cruel com aqueles que o traíram nas últimas eleições, a exemplo do que aconteceu com o prefeito de Poço Dantas, Dedé Cândido. Durante a inauguração de uma obra naquele município, em sua fala, em cima do palanque, sequer o teria cumprimentado.

Escanteio 2
Mas ao mesmo tempo, abraçado Eva, disse: “esta é fiel e não me traiu e é a nossa candidata a prefeita”. Dedé não teve alternativa, baixou a cabeça e em segundos “escafedeu-se” do palanque. O “Mago” é cruel, muito cruel com seus adversários e principalmente com aqueles que assumiram compromisso de votar com ele e de última hora mudou de palanque.

Bom Jesus
O governador também esteve em Bom Jesus, quando de sua última visita à região, para entregar obras de seu governo e no palanque não estava o prefeito Roberto Bayma, que votou em Cássio, mas deve ter visto as fotografias de um dos seus aliados, que rompeu recentemente: Dão, abraçado com o “Mago” e que vai formar ao lado dos Britos na eleição de novembro.

Jeová
O deputado estadual Jeová Campos, em entrevista a Radio Alto Piranhas, no último domingo, no programa de Fernando Caldeira, fez uma observação sobre o comportamento do seu colega de assembléia, José Aldemir, com relação a briga dele com Carlos Antonio: “Zé Aldemir só ocupou a tribuna da Assembléia para falar de Carlos Antonio” e arrematou: poderia usar este importante púlpito em defesa das grandes causas do Sertão da Paraíba.

Jeová 2
Jeová, nesta mesma entrevista, tornou público o desejo do governador Ricardo Coutinho de ser “ouvido” na escolha do vice de Denise, mas afirmou categoricamente que continua defendendo com unhas e dentes a candidatura de Júnior Araújo como vice-prefeito de Denise, ignorando o “intrevero” entre Júnior e Ricardo. A posição de Jeová “pesa” muito na cúpula do grupo.

José Aldemir x Carlos Antonio
O deputado estadual José Aldemir fez uma intervenção neste mesmo programa a respeito da “briga” e da troca de “farpas” entre Ele e Carlos Antonio, principalmente sobre a questão das notas fiscais e declarou que Carlos iria responder na justiça através de dez processos já protocolados no fórum de Cajazeiras. Essa briga vai longe.

Pedindo votos
O governador Ricardo Coutinho aproveitou todas as oportunidades, para entre uma conversa e outra, dizer que Rivelino era candidato a vereador em Cajazeiras. Uma forma indireta para pedir um voto para seu mais antigo aliado, desde os tempos das vacas magras. Ele aposta em sua eleição e de certa forma o tem ajudado muito na pavimentação desta estrada política. Rivelino sempre teve prestigio em alta junto ao “Mago”.

Briga de foice
Os candidatos a vereador pelos chamados “partidos pequenos”, do esquema da situação, estão umas verdadeiras “feras” e não aceitam por hipótese nenhuma que outros partidos pequenos, que já têm vereadores eleitos na última eleição, façam parte de suas coligações. Esta é mais uma batata quente que Denise e Carlos Antonio vão ter que descascar.

Atrás de sapo
Diz o velho ditado: “cobra que não anda não engole sapo” e Carlos Antonio tomou o rumo de Brasília atrás de recursos para Cajazeiras, mas também com o intuito de ampliar a base partidária para fortalecer a candidatura de Denise a prefeitura de Cajazeiras. Alguns partidos já certos que irão se compor com no esquema das oposições poderão ter surpresas. Não brinquem com o “Mago” do sertão.

Atrás de sapo 2
Carlos Antonio também esteve no gabinete do senador cajazeirense Raimundo Lira, não só para agradecer a sua disposição em apoiar a candidatura de Denise, mesmo o seu partido, o PMDB, em Cajazeiras, está formando ao lado de José Aldemir. Aproveitou para mostrar pesquisas e lhe inteirar do quadro sucessório da cidade.

Do Gazeta do Alto Piranhas

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”

"MERECIA MAIS"

VÍDEO: Comentarista critica falta de prestígio de Sousa com o Governo do Estado nas nomeações de cargos

ANTIGO E NOVO

VÍDEO: Secretário e prefeito exibem projeto do novo Museu de Cajazeiras feito por arquiteta cajazeirense

COBRANÇAS INDEVIDAS

VÍDEO: Problemas com empréstimo consignado? Advogado dá orientações para que você não seja negativado