header top bar

section content

Deputado Paraibano é denunciado por assédio sexual no Conselho de Ética da Assembleia

Empresário e professora representaram contra o parlamentar no Conselho de Ética da AL na manhã desta sexta-feira na Capital João Pessoa.

Por Redação Diário

13/08/2016 às 13h08 • atualizado em 13/08/2016 às 13h11

deputado estadual Arnaldo Monteiro é denunciado por assédio sexual no Conselho de Ética da Assembleia

Após a primeira tentativa frustrada, por conta do recesso parlamentar, a professora Arly Oliveira Luz e o empresário Ônio Emmanuel Lyra conseguiram protocolar, ainda ontem, sexta-feira (12), junto ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa da Paraíba, uma representação contra o deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSC), por assédio sexual.

O casal acusa o parlamentar de tentativa de intimidação, envolvendo manutenção de emprego em troca de favores sexuais. Conforme a professora, o deputado Arnaldo Monteiro teria passado a assediá-la desde que teve conhecimento de seu relacionamento com o empresário Ônio Emmanuel, de quem seria desafeto por conta de denúncias que levaram a investigações por improbidade administrativa na gestão municipal onde, atualmente, o filho do parlamentar exerce o cargo de prefeito.

O caso foi denunciado à polícia. O casal também representou o deputado na executiva nacional do PSC Mulher, e também na Comissão da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil. Arnaldo, em nota, desmentiu as acusações e informou que entraria com uma representação criminal contra o empresário, mas, segundo Ônio, até agora ele não recebeu nenhuma notificação sobre um possível processo criminal.

LEIA TAMBÉM
»Empresário denuncia deputado da ALPB por assédio sexual

»Deputado acusado de assédio revida

»Professora disse que vai ratificar acusação contra o deputado Arnaldo Monteiro

»IMPUNIDADE? Sem código de ética aprovado, denúncia contra deputado por assédio pode encalhar na ALPB

»Arnaldo Monteiro é denunciado ao PSC Nacional por assédio sexual contra professora do município de Esperança

No início de julho, a professora prestou depoimento à polícia sobre o caso e confirmou todas as acusações feitas pelo namorado contra o deputado esperancense.

Na ocaisão ela apresentou conversas no bate papo do facebook com o parlamentar que, conforme o namorado da professora, beiravam a pornografia. Para o empresário, o deputado tentou se aproveitar da fragilidade de alguém que sobrevive apenas com um salário mínimo para conseguir uma “escrava sexual”.

O delegado geral de Polícia Civil destinou uma delegada especialmente que acompanha os fatos e deve chamar o deputado para novos depoimentos.

Ônio também registrou um Boletim de Ocorrência pela agressão sofrida na sede do executivo municipal pelo irmão do parlamentar, que, segundo o empresário, teria incitado os funcionários a linchá-lo quando ele foi até o local para conversar sobre o assédio praticado pelo deputado Arnaldo Monteiro.

Veja documentação abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

PB AGORA

DESTAQUE INTERNACIONAL

VÍDEO: Em Cajazeiras, palestrante filho de paraibanos fala das suas experiências no Brasil e no exterior

"AQUI NESSA MESA DE BAR"

VÍDEO: Homenagem a garçons de Cajazeiras no programa Xeque-Mate tem música, drinks e boas histórias

SAÚDE E BEM-ESTAR

VÍDEO: Sangramento nas regiões do reto e do ânus pode ser sinal de doença grave, avisa médico

APOIO DE CRAQUE

VÍDEO: Embaixador do Campeonato Paraibano, Hulk diz que está à disposição para ajudar clubes do Sertão