header top bar

section content

Turista de SP vem curtir festa de São João no Sertão e acaba morto a facada; confira!

O agressor ainda não foi identificado, e a PM continua investigando o caso

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/06/2016 às 12h39 • atualizado em 25/06/2016 às 12h42

O jovem foi socorrido e levado até o HRP (Foto: WhatsApp)

Na madrugada deste sábado (25), nas comemorações juninas no Terreiro do Forró na cidade de Patos, Sertão da Paraíba, um jovem acabou morto a facadas enquanto curtia a festa.

O turista da cidade de São Paulo José Francisco dos Santos, foi atingido com uma facada no tórax no meio da multidão, e logo em seguida correu pedindo ajuda.

Uma equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que estava presente no local, socorreu a vítima e o encaminhou até o Hospital Regional de Patos, onde se submeteu a uma cirurgia de emergência, mas acabou não resistindo ao ferimento e morreu logo após.

Policiais do  3º BPM passaram a realizar diligências no intuito de prender o acusado, mas até o momento sem êxito. O agressor ainda não foi identificado.

O jovem foi socorrido e levado até o HRP mas acabou morrendo (Foto: WhatsApp)

                      O jovem foi socorrido e levado até o HRP mas acabou morrendo (Foto: WhatsApp)

Os familiares o jovem, disseram que o mesmo havia vindo de São Paulo para as festas de São João na cidade, e na festa havia se desentendido com um homem, e no calor da briga, o agressor desferiu um único golpe na vítima, e uma pequena parte da faca ficou gravada em seu peito.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

SESSÃO NA CÂMARA

VÍDEO: Em Cajazeiras, coordenador de Diversidade Religiosa na PB fala sobre diálogo e busca por respeito

ASSASSSINATO

VÍDEO! Delegado fala sobre o crime de homicídio que vitimou professor de karatê em Sousa

SEM POLÍTICAS PÚBLICAS

VÍDEO – Líder lamenta ‘desprezo’ dos governos e ‘extinção’ da cultura dos ciganos na cidade de Sousa

VÍDEO

SERTÃO: Empresário sugere vaquinha para “salvar” feira de negócios após prefeitura negar apoio