header top bar

section content

Polícia Militar divulga balanço das ações no São João 2016 em todo estado

Polícia divulga balanço das operações juninas na Paraíba

Por Luzia de Sousa

27/06/2016 às 10h22

PM divulga balanço das festas

A Polícia Militar da Paraíba encerra a Operação São João 2016 com um saldo de 70 suspeitos de crimes presos, 24 armas de fogo apreendidas e 20 veículos roubados recuperados, e ainda com uma redução de 30% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI, reduzindo de 18 para 12, quando comparado ao mesmo período do ano de 2015, conforme balanço divulgado pela corporação no início da manhã desta segunda-feira (27).

Durante a Operação São João 2016, que começou às 18h da última quinta-feira (23) e foi concluída na primeira hora da madrugada desta segunda-feira (27), a Polícia Militar atendeu 2.420 ocorrências em todo o Estado, que resultaram na prisão dos 70 suspeitos, sendo 27 por roubo, 13 por porte ilegal de arma, 12 por furto, 11 com drogas, quatro em cumprimento a mandado de prisão e três por homicídio.

Com a intensificação de ações e reforço no efetivo para as festas juninas, 24 armas foram apreendidas em várias cidades do Estado: (João Pessoa, Santa Rita, Bayeux, Campina Grande, Juarez Távora, Nova Floresta, Araruna, Barra de Santa Rosa, Caaporã, Gurinhém, Cachoeira dos Índios, Remígio, Pocinhos, Solânea, Santa Inês, Cuité de Mamanguape, Cajazeiras e Monteiro); 20 veículos roubados foram recuperados – sendo 13 motos e sete carros –, e devolvidos aos seus proprietários, e 218 pedras de crack, 14 papelotes de cocaína e nove trouxas de maconha foram apreendidos.

Secom

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante