header top bar

section content

Homem é preso ao tentar estuprar idosa que é deficiente visual se passando por seu filho

Acusado responde por estupro, roubo e furto. Em sua casa a polícia achou um facão, duas facas e maconha

Por Jocivan Pinheiro

04/02/2017 às 15h53 • atualizado em 04/02/2017 às 15h56

Viatura da Polícia Militar do Ceará

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante por tentar estuprar uma mulher de 76 anos. De acordo com a polícia,  o crime ocorreu no loteamento Brisa do Morro Branco, em Morro Branco, no município de Beberibe, a 78 quilômetros de Fortaleza.

A polícia informou que a idosa, que além da idade avançada é deficiente visual, afirmou aos policiais que o homem chegou à sua casa se passando por seu filho, porém ela não reconheceu a voz dele e que ao se aproximar do portão, o mesmo conseguiu tomar as chaves das mãos dela e entrou na casa. O suspeito a agarrou e tentou levá-la para o quarto, mas ela reagiu e entrou em luta corporal com ele. Ela ainda gritou pedindo ajuda e foi ouvida por vizinhos que acionaram a polícia.

Passagens pela polícia

O homem de 34 anos conhecido como “Perturbado”, que já possui antecedentes criminais desde 2002 por estupro, tentativa de estupro, roubo, furto e foi preso nas proximidades da casa da vítima, quando tentava  fugir.

Após a captura, os policiais foram até a casa do suspeito, onde apreenderam duas facas e um facão, além de uma trouxinha de maconha. Ele foi conduzido para a sede da Delegacia Municipal de Beberibe, onde foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável tentado.

Fonte: G1 CE

MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”