header top bar

section content

Diante de crise política, PSDB considera Doria para presidente em 2018

Com discurso de gestor, não de político, popularidade do prefeito de São Paulo é alta e começa a ser vista com outros olhos por líderes tucanos

Por Luzia de Sousa

05/03/2017 às 11h00

Atendendo ao chamado de um grupo de eleitores por renovação e diante da crise política em que o país se encontra, os líderes do PSDB já consideram a possibilidade de lançar o prefeito de São Paulo João Doria como candidato à presidência da República em 2018.

A crise sobre a política tradicional é tão intensa, que, segundo a Folha de S. Paulo, a cúpula do partido agora admite que o assunto já passa de um boato. Eles acreditam também que a aproximação do pleito só fará esta ideia crescer, inclusive, dentro da própria militância.

Estas constatações se confirmam por Doria ter vencido as eleições ainda no primeiro turno com um marketing eficiente e com o discurso de não ser político, mas, sim, gestor.

Considerando somente as candidaturas de nomes tradicionais, tucanos já comentam reservadamente que os nomes indicados provavelmente seriam: Aécio Neves (MG), José Serra (SP) e Geraldo Alckmin (SP). Mas, como não desconsideram mais a possibilidade de lançar nomes que eles chamam de “outsiders”, cresce a sensação de que Doria pode ser uma opção viável.

Um dos principais motivos do desgaste dos nomes de peso do partido é o fato de todos eles terem sido citados em delações da Lava Jato. Mas negam qualquer irregularidade.

Hoje, há uma divisão na sigla que também pode ser a favor de Doria. Aécio e Alckmin travam uma batalha pela liderança do partido. Alguns tucanos aliados de Aécio consideram, como revelou a reportagem, apoio a Doria para derrubar Alckmin.

Por outro lado, para tornar-se candidato, o tucano ainda teria que fazer entrega consistentes de resultado, que serviriam de vitrine para a vaga no Planalto. Outro ponto contra seria o fato de Doria ter se elegido com o discurso de que apoiaria o governador Geraldo Alckmin à Presidência em 2018.

O prefeito de São Paulo mantém o discurso de que seu candidato para 2018 é Alckmin. No entanto, a sua equipe de comunicação já monitora menções de uma eventual candidatura por parte dos eleitores na internet. Eles explicam que o trabalho está sendo feito porque estas menções fazem de Doria um alvo da imprensa e da oposição.

Notícia ao Minuto

MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”