header top bar

section content

Homem é preso por matar enteada de 2 anos a socos ao se irritar com o choro

Legista do IML diagnosticou inúmeras lesões internas na criança, inclusive com fraturas de costelas e hemorragia interna

Por Luzia de Sousa

18/06/2017 às 21h53

Homem é preso na Baixada Fluminense por matar enteada de 2 anos Divulgação Polícia Civil

Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam em flagrante, na noite deste sábado (17), Carlos Sandro de Oliveira. O homem é suspeito de matar a enteada Katielen Camila de Oliveira Santana, de apenas 2 anos. O caso aconteceu em Nova Iguaçu.

Segundo o delegado Willians Batista, a morte da criança, inicialmente apontada como natural, gerou suspeita. Na 56ª DP (Comendador Soares), a mãe da vítima relatou não ter ocorrido nada de estranho na residência, o mesmo ocorrendo em depoimentos de vizinhos. Quando a equipe de policiais chegou na casa em a família morava, constatou que Carlos Sandro de Oliveira, padrasto da menina, não estava no local, o que gerou desconfiança dos agentes.

Por não haver marcas visíveis no corpo da criança, a perícia de local não foi conclusiva, o que resultou no imediato encaminhamento da vítima ao IML. O legista de plantão, ao analisar o corpo da vítima, diagnosticou inúmeras lesões internas na criança, inclusive com fraturas de costelas e hemorragia interna.

Confrontado com as conclusões periciais, Carlos Sandro confessou o crime, afirmando ter matado a criança a socos por se irritar com o choro dela. Carlos foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio qualificado, cuja pena pode alcançar em até 30 anos de reclusão.

O Dia

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo