header top bar

section content

VÍDEO: Delegado revela que irmão reconheceu corpo e acredita que jovem foi assassinada em Cajazeiras. 

“Pelas vestes e ainda por uma tatuagem o irmão é bem claro em dizer que o corpo da Thaysa”, disse o delegado Dr. Filho

Por Luzia de Sousa

18/07/2017 às 18h35 • atualizado em 19/07/2017 às 17h56

O delegado da Polícia Civil de Cajazeiras, Francisco Filho (Dr. Filho) confirmou nesta terça-feira (18), a reportagem do Diário do Sertão que o corpo encontrado na Zona Rural do município foi identificado por Thaysa Alves, 27 anos.

+ Corpo é encontrado em Cajazeiras em alto estado de decomposição e PM acredita ser de jovem desaparecida

De acordo com o delegado, o reconhecimento do corpo foi feito por um irmão da vítima, que reconheceu as vestes da jovem.

Dr. Filho explicou que esse mesmo irmão registrou uma ocorrência na delegacia local nesse sábado (15), dando conta do desaparecimento de Thaysa Alves desde a última terça-feira (11).

Thaysa Alves (Foto: Arquivo Pessoal)

“Pelas vestes e ainda por uma tatuagem o irmão é bem claro em dizer que o corpo da Thaysa”, disse o delegado adianto que jovem pode ter sido assassinada porque o local onde foi encontrado o corpo é um ponto de consumo de droga.

O corpo vai ser encaminhado ao IML da cidade de Campina Grande devido o estado de decomposição do corpo. O delegado também explicou que aguarda o rabecão de Catolé do Rocha para fazer a remoção do corpo, pois o carro da cidade de Cajazeiras está quebrado.

Até o fechamento desta matéria o corpo da jovem ainda estava no local.

ATUALIZADO ÀS 20:47

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC

REFORMA AGRÁRIA

VÍDEO: Coordenadora da CPT Sertão afirma que terras são um direito dos camponeses e não do agronegócio