header top bar

section content

Morte de crianças em suposto ritual satânico pode ter custado R$ 25 mil

Duas crianças, de aproximadamente 8 e 12 anos, foram encontradas mortas.

Por Luzia de Sousa

06/01/2018 às 07h17 • atualizado em 05/01/2018 às 18h23

Uma pessoa pode ter desembolsado R$ 25 mil

A história sobre a morte de duas crianças, vítimas de um sacrifício satânico, ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira (5). Investigações da Polícia Civil apontam que uma pessoa pode ter desembolsado R$ 25 mil ao líder do templo para o assassinato do menino, de 8 anos, e da menina, 12. Eles foram achados mortos em setembro passado. Três pessoas foram presas.

De acordo com informações do G1, as crianças foram esquartejadas. A polícia encontrou partes dos corpos no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os membros estavam dentro de sacos plásticos e abandonados em região deserta da cidade.

A corporação comentou da dificuldade em achar pistas que chegassem aos autores do duplo homicídio. Foi cogitada a hipótese de elas terem sido disputa relacionada ao tráfico de drogas. No entanto, afirmaram os policiais, o que intrigou foi a ausência dos pais e familiares na busca pela garota e pelo garoto.

A investigação diz que há possibilidade de que eles tenham sido trazidos ou comprados na Argentina. Os suspeitos, incluindo o líder do templo satânico, que é do Rio Grande do Sul, foram detidos logo após o Natal. Ele negou o crime, mas relatou as práticas satanistas. “Ele mesmo diz que viaja pelo mundo, por vários países do mundo fazendo esse trabalho, mas diz que sequer mata animais, diz que só pratica bruxaria”, afirma o delegado Moacir Fermino.

O delegado ainda ressaltou que, no templo, foram apreendidos materiais que podem estar relacionados com o sacrifício. “Provas contundentes”, adiantou o delegado, acrescentando que autoridades da Argentina já entraram em contato com a polícia na tentativa de identificar as crianças.

Notícia ao Minuto

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água