header top bar

section content

Sete assaltantes são presos acusados de furtar meio milhão em joias de lojas no Sertão da Paraíba

Alguns integrantes da quadrilha faziam parte de uma empresa de segurança privada que fazia a vigilância das lojas que foram furtadas

Por Campelo Sousa

13/09/2018 às 09h17 • atualizado em 13/09/2018 às 11h43

Sylvio Rabello, delegado que comandou a operação (foto: DS)

Uma operação realizada pela polícia civil, conseguiu prender na manhã desta quarta-feira (13) sete criminosos acusados de participar de arrombamentos de duas joalherias no centro da cidade de Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba. Os furtos foram praticados há cerda de dois meses.

De acordo com o delegado, Sylvio Rabello, alguns integrantes da quadrilha faziam parte de uma empresa de segurança privada que fazia a vigilância das lojas que foram furtadas. Esses vigilantes faziam a “segurança” dos comparsas durante os crimes que foi praticados durante a madrugada.

O delegado Sylvio Rabello afirmou que os bandidos conseguiram levar uma grande quantidade de joias avaliada em meio milhão de reais.

Os acusados foram conduzidos até a delegacia de Catolé do Rocha.

DIÁRIO DO SERTÃO

ASSISTA

Médico revela que o único teste que detecta o novo coronavírus é o RT-PCR: “Já cansei de dizer aqui”

ÁGUA COM DONO?

VÍDEO: Gerente da Cagepa critica nova lei do saneamento de Bolsonaro e lamenta situação dos lixões

SURPREENDEU

VÍDEO: Vereador de Umari-CE pelo PT afirma que Bolsonaro mudou postura na pandemia após críticas

ALFINETOU

VÍDEO: Wilson Filho lamenta fechamento da Comarca de Uiraúna e diz que TJPB ‘não pede conselhos’

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!