header top bar

section content

Suspeito de assassinar funcionário público confessa crime e ganha alvará de soltura em Sousa

O servidor municipal Gilberto Teixeira dos Santos (Gilbertinho), de 59 anos, foi encontrado morto dentro de sua casa, na rua 1° de maio, no Bairro Alto Capanema, na cidade de Sousa

Por Raquel Alexandre

22/05/2019 às 06h46 • atualizado em 22/05/2019 às 06h48

Gilbertinho de 59 anos, foi encontrado morto dentro de sua casa

O suspeito de assassinar o funcionário público Gilberto Teixeira dos Santos, conhecido como “Gilbertinho” irá responder pelo crime em liberdade após ter conseguido um alvará de soltura nessa terça-feira (21).

Segundo a polícia, o próprio suspeito teria confessado o latrocínio (roubo seguido de morte), mas acabou sendo liberado em menos de um mês do ocorrido.

De acordo com a polícia, o acusado responde por latrocínio e ficará à disposição da justiça para responder pelo crime.

Segundo informações, após as investigações policiais, o suspeito havia sido preso após um mandado de prisão somente alguns dias após o assassinato.

ENTENDA O CASO

O servidor municipal Gilberto Teixeira dos Santos (Gilbertinho), de 59 anos, foi encontrado morto dentro de sua casa, na rua 1° de maio, no Bairro Alto Capanema, na cidade de Sousa.

O corpo do funcionário da prefeitura de Sousa foi achado pelos seus vizinhos que desconfiaram da porta aberta da residência. De acordo com a Polícia Militar, havia sinais de estrangulamento, mas a pericia é que irá apontar.

A polícia suspeita de crime de latrocínio, já que na residência não foram encontradas uma moto e uma televisão da vítima.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”