header top bar

section content

Escola emite nota de esclarecimento sobre grupo de Whatsapp que estaria planejando ataque em Cajazeiras

Agentes da Polícia Civil estiveram na escola para investigar grupo de Whatsapp de adoradores do nazismo que estariam planejando um atentado terrorista na escola

Por Jocivan Pinheiro

12/09/2019 às 14h18 • atualizado em 12/09/2019 às 17h52

Escola Nossa Senhora do Carmo, em Cajazeiras

A escola Nossa Senhora do Carmo emitiu uma nota de esclarecimento a respeito da visita de agentes da Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (11), que estão investigando um grupo de Whatsapp de adoradores do nazismo que estariam planejando um atentadona escola.

Na nota, a direção esclarece que não houve agressão ou ameaça dentro da escola e que as mensagens trocadas por alunos que faziam parte do grupo de Whatsapp “Alemanha neonazista” já foram levadas ao conhecimento das autoridades competentes.

VEJA TAMBÉM

Delegado e mãe de alunos falam sobre suposta ameaça de atentado em escola de Cajazeiras

Em outro trecho da nota, a direção diz que “Ao Colégio Nossa Senhora do Carmo compete bem cuidar do seu ambiente educacional, atitude que será ainda mais reforçada mediante a realização de reuniões e palestras com especialistas sobre os temas considerados oportunos à formação dos nossos alunos, incluindo também orientação no uso consciente de ferramentas de comunicação virtual por crianças e adolescentes. Às famílias, indispensavelmente, cabe a orientação e monitoramento das atitudes e comportamentos de seus filhos” (leia a nota ao final da matéria).

Print de conversas no grupo ‘Alemanha neonazista’

A Polícia Civil de Cajazeiras abriu inquérito para apurar o caso e saber se existe maiores de idade que estariam usando o grupo de Whatsapp para influenciar estudantes adolescentes a cometerem atentados em escolas.

“Vamos tomar conhecimento através desse menor, quais são os outros que participavam desse fato. Inclusive, celulares serão apreendidos para serem encaminhados ao Instituto de Polícia Científica em Patos, onde a gente vai poder tomar conhecimento sobre essas conversações. Nossa preocupação maior são outras pessoas que, talvez, não sejam menores e, infiltrados nesse grupo, podem ter influenciado os menores nesse pensamento”, disse o delegado Francisco Filho.

Leia a nota completa da escola

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

DENÚNCIAS

VÍDEO: Internautas divulgam fotos mostrando problemas na prefeitura de Carrapateira e no ginásio público

PARCERIA DE SUCESSO

VÍDEO: Cursinho Mais Med e TV Diário do Sertão estreiam programa com dicas e conteúdos para o ENEM 2020

15 FICHAS POR DIA

VÍDEO: Clientes se revoltam com atendimento, aglomerações e abandono no Banco do Brasil de Cajazeiras

DIREITOS E AÇÕES

VÍDEO: Advogado explica se FGTS e auxílio emergencial podem ser sacados ao mesmo tempo

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!