header top bar

section content

Ronaldo renuncia mandato

Ele será julgado agora na PB por ter tentado matar Burity

Por

31/10/2007 às 15h37

O deputado e ex-governador da Paraíba Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB) renunciou ao cargo no início da tarde desta quarta-feira (31). A carta de renúncia foi entregue ao deputado Nárcio Rodrigues (PSDB-MG), que presidia a sessão plenária.

O Supremo Tribunal Federal (STF) havia marcado para a próxima segunda-feira o julgamento de processo de Cunha Lima, acusado de tentativa de homicídio.

O relator do processo, a ação penal 333, era até então o ministro Joaquim Barbosa, o mesmo que relatou o inquérito do mensalão. Naquele caso, o STF decidiu abrir processo contra os 40 acusados.

Com a renúncia ao cargo, o deputado perde o foro privilegiado (pelo qual deputados só podem ser julgados pelo Supremo), e o processo deverá ser enviado à Justiça comum.

Pai do atual governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), Ronaldo Cunha Lima responde a uma ação penal instaurada por tentativa de homicídio contra o ex-governador da Paraíba,Tarcísio de Miranda Buriti, ocorrida no dia 5 de dezembro de 1993.

Cunha Lima e Buriti estavam em um restaurante em João Pessoa. À época, Ronaldo Cunha Lima era o governador do estado. Buriti sobreviveu aos tiros, embora tenha ficado alguns dias em coma. Dez anos depois do crime, Buriti morreu de falência múltipla de órgãos. Em sua defesa, Ronaldo Cunha Lima alegou que Buriti o ameaçava e que não premeditou o crime.

A assessoria de Ronaldo Cunha Lima informou que ele ou o líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP), se pronunciarão sobre o assunto em plenário ainda nesta quarta. O governador Cássio Cunha Lima, filho do deputado, está em Brasília e deverá acompanhar o pai caso ele se pronuncie, de acordo com a assessoria do governo.

Íntegra da renúncia

Leia abaixo a íntegra do texto da renúncia do deputado, divulgada pela "Agência Câmara":

"Sr. Presidente, nesta data e por este instrumento, em caráter irrevogável e irretratável, renuncio ao mandato de deputado federal, representando o povo da Paraíba, a fim de possibilitar que esse povo me julgue, sem prerrogativa de foro como um igual que sempre fui.

Requeiro a leitura em plenário desta renúncia, a respectiva publicação e a comunicação dela a S.Exa, a presidenta do Supremo Tribunal Federal, ministra Ellen Gracie".

Fonte: G1

Tags:
ACADEMIA CAJAZEIRENSE DE ARTES E LETRAS

VÍDEO: Presidente da ACAL diz que pandemia dificultou a aproximação entre membros da diretoria

RISCOS

VÍDEO: Dois bairros de Cajazeiras estão em alerta de surto de dengue; reportagem mostrou pontos críticos

NOVIDADES

VÍDEO: IFPB de Cajazeiras inicia aulas presenciais e anuncia seletivo com notas dos últimos quatro Enem

OPERAÇÃO ARACATI

VÍDEO: Delegado seccional destaca a quantidade de armas apreendidas em operação na região de Cajazeiras

Recomendado pelo Google: