header top bar

section content

Vereador denuncia realização de festa em local público de Cajazeiras: “Carnaval não podia”

"Fecha-se o espaço público, cobra-se área vip e pista. Área de pobre e área de rico”, denunciou o vereador

Por Luzia de Sousa

26/04/2016 às 16h17 • atualizado em 27/04/2016 às 13h03

O vereador Jucinério Félix (PPS) questionou nessa segunda-feira (25), durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Cajazeiras, o fato de ter havido uma festa particular no pátio do Xamegão, que durou a noite e a madrugada do último dia 20 (quarta-feira), relembrando que no Carnaval as festas no Centro foram limitadas até às 23h.

VEJA TAMBÉM

Professor universitário denuncia prefeitura, MP e empresário por máfia do Carnaval

Vereador acusa autoridades de acabarem com o carnaval de Cajazeiras; Advogado completa: ‘MP sepultou e instaurou Toque de Recolher em Cajazeiras’

Elite: Carnaval de Cajazeiras terá áreas VIP, Prime e entrada pode sofrer aumento. Vídeo

? Carnavalesco ‘das antigas’ fala de reencontro com amigos no Carnaval e critica Toque de Recolher às 22h

Jucinério Félix adiantou que no próximo dia 19 ocorrerá mais uma festa no mesmo local, que é cobrado ingressos, ou seja, festa particular.

“No carnaval que era de graça não podia para não incomodar as pessoas, mas em uma véspera de feriado, fecha-se o espaço público, cobra-se área vip e pista. Área de pobre e área de rico”, denunciou o vereador

Vereador Júcinério disse ser dois pesos e duas medidas

Júcinério disse ser dois pesos e duas medidas

Ele declarou que o local onde está sendo cobrados ingressos “caríssimos” era reservado a festas públicas: “Está errado. Não pode. No carnaval que era gratuito não pode, mas para empresário ganhar dinheiro no espaço público pode. Dois pesos e duas medidas Sra. Prefeita?”, alfinetou Jucinério

Ele reclamou que os organizadores da festa só deixaram lixo produzido durante o evento para a população, pois dois dias após o acontecimento, a empresa de limpeza urbana teve que se deslocar a Praça do Xamegão para fazer o serviço.

Vereadores da base da prefeita, Ivanildo Dunga (PMN) e Lindemberg Lira (PTB) fizeram intervenções e partilharam que a limitação de horário no carnaval foi uma decisão do Ministério Público.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

VISTANDO SUA TERRA NATAL

Heron Cid defende centro universitário em Marizópolis e ponto de intersecção entre Sousa e Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio