header top bar

section content

Aécio fala sobre delação e se defende: “Lamento minha ingenuidade”

Senador foi flagrado em conversa com Joesley Batista pedindo R$ 2 milhões.

Por Priscila Belmont

22/05/2017 às 10h58

© Valter Campanato/Agência Brasil

Apontado como alvo de uma gravação em que teria pedido 2 milhões de reais ao empresário Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse que teve a vida virada pelo avesso após a divulgação das conversas entre ele e o empresário, na semana passada.

“Nos últimos dias, minha vida foi virada pelo avesso. Tornei-me alvo de um turbilhão de acusações, fui afastado do cargo para o qual fui eleito por mais de 7 milhões de mineiros e vi minha irmã ser detida pela polícia sem absolutamente nada que justificasse tamanha arbitrariedade”, afirmou o tucano, em artigo publicado na Folha de S. Paulo, com o título “O crime da calúnia”, nesta segunda-feira (22).

O senador também disse que os acontecimentos foram “originados de delações de criminosos confessos, a partir de falsos flagrantes meticulosamente forjados”. “Tenho sentimentos, sou de carne e osso, e esses acontecimentos me trouxeram enorme tristeza. Também, por certo, alimentaram decepção naqueles que confiaram em mim ao longo de minha vida pública. É principalmente a estes que ora me dirijo.”

Aécio se defendeu e disse que tem se dedicado a ajudar o país. “Tenho me dedicado a tentar construir um país melhor. Neste último ano empenhei-me em ajudar o presidente Michel Temer no árduo trabalho de reerguer o país, o que, avalio, vem sendo bem-sucedido. Há, porém, muitos insatisfeitos e contrariados com as mudanças em marcha.”

Ele contesta a legitimidade dos áudios e diz que Joesley Batista tentou conduzir o diálogo para constrangê-lo. “Lamento sinceramente minha ingenuidade – a que ponto chegamos, ter de lamentar a boa-fé! Não sabia que na minha frente estava um criminoso sem escrúpulos, sem interesse na verdade, querendo apenas forjar citações que o ajudassem nos benefícios de sua delação.”

Depois de pedir desculpas por usar termos de baixo calão ao se referir a outros políticos e autoridades, Aécio reafirma que que não cometeu nenhum crime. “A partir de agora, dedicarei cada instante de minha vida a provar minha inocência e a de meus familiares, a mostrar que honrei os mandatos e a confiança que os eleitores de Minas e de todo o país me delegaram em mais de 30 anos de vida pública. Usarei como armas a lei e a verdade para que esta injustificável violência contra Andrea e contra Frederico seja rapidamente revertida”, afirmou o senador.

Notícia ao Minuto

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho