header top bar

section content

Por Decreto, prefeito da região de Cajazeiras exonera contratados excepcional interesse público; Gestor segue orientação do TJ. VEJA!

Com esses compromissos assumidos através de Termo de Ajustamento de Conduta para o pagamento de suas dívidas herdadas de gestões anteriores.

Por Luzia de Sousa

17/06/2017 às 17h04 • atualizado em 17/06/2017 às 17h09

Tribunal de Justiça da Paraíba

O Prefeito de Bom Jesus, Roberto Bayma (PSDB), atendendo a determinação do Tribunal de Contas do Estado e orientação do Tribunal de Justiça da Paraíba baixou um decreto reincidindo todos os contratos temporários de excepcional interesse público.

Para o prefeito é uma situação difícil a ser enfrentada, mas que é necessária, pois com o débito dos precatórios que terá que ser pago já neste mês de junho não tem condições de manter uma folha de contratados de aproximadamente R$ 66 mil.

Com esses compromissos assumidos através de Termo de Ajustamento de Conduta para o pagamento de suas dívidas herdadas de gestões anteriores.

Roberto Bayma também lamentou que a oposição vem fazendo denúncias desde o período eleitoral onde uma Ação de Investigação Eleitoral foi impetrada pelo grupo oposicionista através do candidato Edivan Gonçalves de Brito denunciando número de contratados na prefeitura de Bom Jesus.

Gazeta do Alto Piranhas

Recomendado para você pelo google

ENTREVISTA

Presidenta do Coren diz que enfermeiro pode ter clínica, luta pelo piso salarial e fala sobre concursos

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

TERRAS

VÍDEO: Diversidade em Foco fala da Comissão Pastoral da terra e da luta agrária no sertão